Will Oliver/EFE
Will Oliver/EFE

Perto do título, Conte celebra volta por cima do Chelsea sob seu comando

Técnico poderá ajudar os Blues a confirmar o título inglês nesta sexta-feira, se vencer o West Bromwich

Estadão Conteúdo

11 Maio 2017 | 17h30

O Chelsea está muito próximo de seu sexto título do Campeonato Inglês na história. A três partidas para o fim da temporada, o time londrino precisa de apenas mais três pontos para garantir o troféu sem depender de nenhum outro resultado. A provável conquista premiará o grande trabalho do técnico Antonio Conte logo em seu primeiro ano no futebol do país, e após assumir uma equipe desacreditada.

"Em primeiro lugar, gostaria de destacar que esta temporada, principalmente no início, não foi fácil. Lidamos com muitos problemas. Tivemos que resolver estes problemas. Quando você vai para o décimo lugar do Campeonato Inglês, não há apenas uma dificuldade, há várias. Não se trata de uma pessoa, você precisa dividir a culpa entre todos", disse o italiano nesta quinta-feira.

Depois de ser o décimo colocado na temporada passada, o Chelsea cresceu sob o comando de Conte. O treinador revolucionou a equipe com seu esquema 3-4-3 e é apontado como o principal responsável por esta grande campanha no Inglês. Mas ele é o primeiro a dividir o mérito com os jogadores.

"Tenho que agradecer os meus jogadores, porque não é fácil se adaptar a um novo método e uma nova filosofia. E também, eles trabalharam muito duro para mudar completamente para esta temporada. Estão fazendo um grande trabalho", considerou. "Primeiro, é preciso ter homens, e então, bons jogadores. Eu encontrei grandes homens e, então, grandes jogadores."

A primeira chance de garantir o título virá nesta sexta-feira, quando o Chelsea visita o West Bromwich. E para tirar o peso da partida, Conte fez apenas um pedido a seus jogadores: "Se divirtam". "Este é um momento realmente bom para nós. Estamos próximos de um incrível objetivo. Mas é importante se divertir, porque trabalhamos muito, muito duro."

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.