Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Esportes

Esportes » Petros afirma que acredita em redução de pena por agressão

Futebol

Petros afirma que acredita em redução de pena por agressão

Volante entrou em campo no lugar de Bruno Henrique, contra o Bragantino, graças a um efeito suspensivo

0

Vítor Marques,
O Estado de S. Paulo

04 Setembro 2014 | 00h26

O meia Petros, que entrou no lugar de Bruno Henrique aos 25 minutos do segundo tempo, afirmou que ainda sonha com a redução da pena de seis meses aplicada pelo STJD pela trombada no árbitro Raphael Claus.

“Acredito que revejam a pena. A pior coisa que pode existir é você não poder exercer sua função”, disse o meia depois da vitória por 3 a 1 sobre o Bragantino.

Petros só entrou em campo porque o clube conseguiu efeito suspensivo. Haverá um novo julgamento. Há, contudo, um outro problema que pode atrapalhar Petros e o Corinthians. A Procuradoria Geral STJD revelou ontem que vai investigar se o meia Petros, do Corinthians, entrou em campo com registro irregular.

Existe uma divergência quanto ao início da vigência de um novo contrato do jogador com o Corinthians. 

O novo vínculo vale, segundo a Federação Paulista de Futebol, a partir do dia 2 de agosto. O nome de Petros, porém, apareceu no BID da CBF em 1º de agosto. Petros estava emprestado ao Corinthians pelo SEV-Hortolândia. No dia 1º de agosto, uma sexta-feira, o BID da CBF registrava que foram rescindidos os contratos do jogador com clube do interior e o de empréstimo com o Corinthians. O BID da CBF também registra, no mesmo dia, o novo contrato com o Corinthians. O atacante Paolo Guerrero foi absolvido pelo STJD.

Mais conteúdo sobre:

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.