1. Usuário
Assine o Estadão
assine
Copa 2014

PF revela que mais dois invasores chilenos deixaram o Brasil

Clarissa Thomé - O Estado de S. Paulo

23 Junho 2014 | 21h 01

Nota da Polícia Federal não esclarece se os torcedores foram deportados ou se eles deixaram o País espontaneamente

Mais dois chilenos que participaram da invasão ao Maracanã na última quarta-feira, antes do jogo entre Espanha e Chile pela segunda rodada da Copa do Mundo, deixaram o Brasil nesta segunda, informou a Polícia Federal. A nota não esclarece se os torcedores foram deportados ou se eles deixaram o País espontaneamente.

"Tão logo os demais estrangeiros forem localizados, todas as medidas legais para deportação serão adotadas. A PF não se manifestará sobre técnicas de investigações adotadas neste caso", diz o texto divulgado nesta segunda-feira.

O prazo para que os invasores deixassem o País expirou no primeiro minuto de domingo. Cerca de 200 pessoas tentaram entrar no estádio sem pagar e acabaram seguindo para o Centro de Mídia, que teve divisórias destruídas, monitores e telões avariados.

Chilenos invadem o Maracanã
Fabio Motta/Estadão

Chilenos presentes na invasão alegam que tentaram comprar ingressos, mas não conseguiram

Na ocasião, os seguranças detiveram 88 chilenos, um boliviano e um colombiano. Três chilenos vivem no Brasil e vão responder a processo. Enquanto isso, 58 chilenos e o boliviano já deixaram o País. Agora, a polícia procura o paradeiro de 27 chilenos e do colombiano.

Cada torcedor que participou da invasão recebeu documento de alerta para que deixasse o Brasil. A qualquer momento, a partir da notificação oficial, eles podem ser encaminhados por agentes públicos à Polícia Federal para a deportação sumária, medida prevista no Estatuto do Estrangeiro.

Copa 2014