1. Usuário
Assine o Estadão
assine
Copa 2014

Políticos usaram Copa do Mundo de 1950 para fazer campanha

Raphael Ramos/Estadão - O Estado de S. Paulo

18 Janeiro 2014 | 21h 49

Mundial foi usado pelos governantes da época para tentar melhorar a imagem do País no exterior

SÃO PAULO - Se para a Copa do Mundo de 2014 uma das preocupações de Felipão é “blindar” os jogadores dos políticos em campanha que pretendem visitar a concentração brasileira para tirar fotos com os craques – na Copa das Confederações, somente o ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal, teve esse privilégio –, durante o Mundial de 1950 dezenas de candidatos usaram o torneio como palanque.

“O ano de 1950 foi de eleições e os políticos faziam discursos para os jogadores. Antes da final, por exemplo, eles receberam a visita de políticos que queriam associar sua imagem à de um time que todos achavam que seria campeão mundial”, diz Maurício Drummond, coordenador do Laboratório de História do Esporte da UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro).

Em depoimento ao jornalista Geneton Moraes Neto no livro Dossiê 50, o goleiro Barbosa, morto em 2000, narrou as horas que antecederam a decisão: “Quando chegou o dia da final, contra o Uruguai, sentei na mesa, mas só comi uma folha de alface e uma rodela de tomate, porque a cada garfada vinha um sujeito e dizia: ‘Chegou fulano de tal, candidato a presidente da República’. Aí, dizia meia dúzia de besteiras. Quando a gente sentava, vinha outro”.

Pesquisador do Núcleo de Estudos de Futebol e Sociedade da UFPR (Universidade Federal do Paraná), André Couto destaca que o Mundial, mesmo cheio de imprevistos na organização, foi usado pelos governantes da época para tentar melhorar a imagem do País no exterior. “O Brasil vivia o início de uma democracia depois de 15 anos da ditadura Vargas. A Copa, então, serviu para mostrar dos pontos de vista político, econômico e cultural a importância do Brasil em relação aos seus vizinhos e a seleção representava um pouco dessa aspiração.”

O historiador também ressalta o papel do estádio do Maracanã nesse contexto: “A Copa foi importante para consolidar o crescimento do esporte no Brasil e foi um ingrediente na afirmação do gosto pelo futebol no País. Até por isso, foi construído o Maracanã, para o brasileiro poder dizer: ‘Nós temos o maior estádio do planeta’”.

Copa 2014