Staff Imagens/Flamengo
Staff Imagens/Flamengo

Ponte perde pênalti, mas bate Flamengo e deixa a zona de rebaixamento

Jean Patrick, aos 7 minutos do segundo tempo, fez o gol da vitória do time de Campinas

Estadão Conteúdo

02 Outubro 2017 | 22h14

Em partida com todos os elementos dignos de um jogo de Campeonato Brasileiro, a Ponte Preta derrotou o Flamengo pelo placar de 1 a 0, no estádio Moisés Lucarelli, em Campinas (SP), pelo encerramento da 26.ª rodada, e deixou a zona de rebaixamento. Naldo foi expulso na etapa complementar, enquanto que o goleiro flamenguista Diego Alves defendeu um pênalti cobrado por Lucca.

+ Gabriel é suspenso por gesto obsceno e desfalca o Corinthians por dois jogos

Com o resultado, o time campineiro quebrou a série de quatro jogos sem vitórias e pulou para a 15.ª colocação com 31 pontos, um a mais do que o Sport, primeiro dentro da zona de descenso. Já o Flamengo terminou a rodada em sétimo, com 39, e estaria indo para a fase preliminar da Copa Libertadores porque o Cruzeiro, dentro do G6, vai para a competição por ter vencido a Copa do Brasil.

Engasgado com a derrota na final da Copa do Brasil, o Flamengo sentiu novamente a mesma dificuldade nas criações de jogadas no primeiro tempo diante da Ponte Preta. Mesmo com um volume maior de jogo, o time carioca não conseguiu criar e viu o sistema defensivo do adversário sobressair com facilidade. A melhor oportunidade foi com o volante Willian Arão, que apareceu como elemento surpresa dentro da área e cabeceou pela linha de fundo.

A Ponte Preta se posicionou no contra-ataque, mas também não chegou a ameaçar o goleiro Diego Alves, fora o susto logo de cara, quando Emerson Sheik fez bela jogada pela direita e cruzou para Lucca. O atacante desviou para fora. O empate por 0 a 0 acabou traduzindo bem o que foi os 45 minutos iniciais de dois times com objetivos distintos, mas precisando muito do resultado para selar a paz com a torcida.

No segundo tempo, o jogo ganhou em emoção. Logo no minuto inicial, Lucca cobrou falta com perfeição, mas Diego Alves tirou no ângulo. A resposta do Flamengo veio com Lucas Paquetá. A jovem promessa do time carioca recebeu de Geuvânio, porém foi atrapalhado por Jeferson e acabou mandando para fora.

A Ponte Preta continuou em cima e acabou abrindo o placar aos sete minutos. Após cruzamento de Nino Paraíba, Wendel só ajeitou para Jean Patrick chutar de perna esquerda para o fundo das redes. E o time campineiro teve a chance de ampliar logo depois. Willian Arão recuou, Lucca antecipou a zaga e foi derrubado por Réver, que cometeu pênalti. O próprio camisa 9 foi para a cobrança, mas parou na defesa de Diego Alves.

A partida segura do time campineiro se transformou em desespero nos minutos finais. Naldo, que acabara de entrar, parou Vinícius Junior com a sola na canela e levou o cartão vermelho direto. Com um a menos, a Ponte Preta recuou e o jogo virou ataque contra defesa. No entanto, a equipe do técnico Eduardo Baptista conseguiu se segurar para sair com três importantes pontos.

A Ponte Preta entra em campo já neste sábado contra o Cruzeiro, às 16 horas, no estádio Mineirão, em Belo Horizonte, em partida antecipada da 28.ª rodada. O Flamengo só volta a disputar um jogo do Brasileirão no próximo dia 12, uma quinta-feira, às 17 horas, contra o Fluminense, no estádio do Maracanã, no Rio, pela 27.ª rodada.

FICHA TÉCNICA

PONTE PRETA 1 x 0 FLAMENGO

PONTE PRETA - Aranha; Nino Paraíba, Marllon, Luan Peres e Jeferson; Jorge Mendoza (Jean Patrick), Elton (Yago) e Wendel (Naldo); Danilo Barcelos, Emerson Sheik e Lucca. Técnico: Eduardo Baptista.

FLAMENGO - Diego Alves; Pará, Réver, Rhodolfo e Renê; Márcio Araújo (Vinícius Junior), Willian Arão e Diego (Felipe Vizeu); Geuvânio (Gabriel), Éverton Ribeiro e Lucas Paquetá. Técnico: Reinaldo Rueda.

GOL - Jean Patrick, aos 7 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS - Jorge Mendoza, Jeferson, Danilo Barcelos e Wendel (Ponte Preta); Márcio Araújo e Pará (Flamengo).

CARTÃO VERMELHO - Naldo (Ponte Preta).

ÁRBITRO - Igor Junio Benevenuto (MG).

RENDA - R$ 100.655,00.

PÚBLICO - 11.133 pagantes.

LOCAL - Estádio Moisés Lucarelli, em Campinas (SP).

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.