Divulgação
Divulgação

Ponte Preta promete corrigir os erros para tentar segurar o Santos

Equipes se enfrentam na quinta-feira, no estádio Moisés Lucarelli

Estadão Conteúdo

09 Outubro 2017 | 20h34

A derrota da Ponte Preta para o Cruzeiro, por 2 a 1, sábado passado, no Mineirão, não vai alterar os planos da comissão técnica para o restante do Campeonato Brasileiro. Quem garante é o técnico Eduardo Baptista, que tentou puxar para cima o moral do elenco que sentiu o tropeço em jogo adiantado da 28.ª rodada. O objetivo é renovar o ânimo diante do vice-líder Santos, na próxima quinta-feira, às 17 horas, no estádio Moisés Lucarelli, pela 27.ª rodada.

+ David Braz prevê Santos forte na marcação e poucas chances de gol contra Ponte

A preocupação maior, é claro, é com a posição do time dentro da tabela. Tem 31 pontos em 15.º lugar. Eduardo Baptista tem batido na tecla de que é preciso manter a concentração durante os dois tempos de jogo. Em Belo Horizonte, a Ponte Preta suportou bem o primeiro, quando saiu na frente, mas recuou e levou a virada na etapa final. "Vamos corrigir isso com os treinamentos. Tanto para não bobear na marcação, como para aproveitar mais as chances lá na frente", prometeu o treinador.

Ele também quer aproveitar o fator casa e fazer da torcida o 12.º jogador, como já aconteceu na vitória sobre o Flamengo, por 1 a 0, na rodada anterior. Naquele jogo, foram mais de 11 mil torcedores no Moisés Lucarelli. A expectativa é de que diante do Santos a marca dos 15 mil seja superada, mesmo porque os ingressos populares têm preços módicos: R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia).

Em relação ao time, algumas mudanças são esperadas. O volante Elton foi expulso e deve ser substituído por Fernando Bob. Na lateral esquerda, Jeferson volta após cumprir suspensão automática por cartões amarelos. Com isso, entra na vaga de Artur, que se machucou nos primeiros minutos do jogo em Minas Gerais.

O elenco se apresentou nesta tarde de segunda-feira, com os titulares participando de treinos leves. Os reservas fizeram um jogo-treino. A comissão técnica programou trabalhos na terça e quarta-feira pela manhã, ambos com portões fechados.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.