Nilton Fukuda/Estadão
Nilton Fukuda/Estadão

Por obras no Barradão, jogo entre Vitória e Corinthians muda para Arena Fonte Nova

Lateral-direito Fagner destaca qualidade do gramado da 'arena de Copa do Mundo'

Nathalia Garcia, O Estado de S. Paulo

16 Maio 2017 | 18h43

Por obras no Barradão, a partida entre Corinthians e Vitória será disputada na Arena Fonte Nova, em Salvador. A mudança foi confirmada pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF). Apesar da alteração de local, o jogo da segunda rodada do Campeonato Brasileiro continua marcado para domingo, às 16 horas.

O lateral-direito Fagner elogia o novo palco do confronto. "É uma arena de Copa do Mundo, tem um gramado que pode nos proporcionar fazer um grande jogo", afirmou. Reformado para a Copa das Confederações pelo custo final de R$ 689,4 milhões, o estádio recebeu seis jogos no Mundial de 2014 - quatro da fase de grupos, um das oitavas e um das quartas de final.

Na remodelada Arena Fonte Nova, o Corinthians tem um retrospecto de duas vitórias e uma derrota - todos diante do Bahia. Em 7 de julho de 2013, o time alvinegro ganhou do rival baiano por 2 a 0 no Brasileirão e, em novembro de 2014, superou novamente o adversário pela competição nacional, dessa vez por 2 a 1. O único revés ocorreu na Copa do Brasil, em 6 de agosto de 2014, por 1 a 0. Apesar do resultado negativo, o Corinthians avançou na competição graças ao triunfo no duelo de ida, em casa, por 3 a 0.

No último sábado, o time de Fábio Carille estreou nesta edição do Campeonato Brasileiro com um empate com a Chapecoense, na Arena Corinthians, por 1 a 1. Com a semana livre de preparação depois de uma maratona de jogos, o time quer recuperar em Salvador os pontos perdidos em casa na rodada de abertura. 

"A gente tem de ir para lá pensando em fazer um grande jogo, temos uma semana inteira para trabalhar, o que na semana passada não tivemos, foi uma semana corrida, muitos jogadores tiveram problemas de saúde, gripe", destacou Fagner.

 

Mais conteúdo sobre:
Futebol Corinthians

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.