Assine o Estadão
assine

ENTREVISTA:

Esportes

Copa 2014

'Pra mim, a seleção já deu', desabafa Fred

Atacante diz que não estava machucado ou com problemas físicos

Robson Morelli - Enviado especial a Brasília

13 Julho 2014 | 05h00

Fred teme que todo o fracasso da seleção brasileira seja depositado em sua conta, jogado em suas costas, como se viu na partida em que o Brasil foi massacrado pela Alemanha. Ao ser substituído naquele jogo, o Mineirão vaio o atacante, dando início ao inferno que ele começaria a viver em seu País. Aquelas vaias de Belo Horizonte também foram ouvidas em Brasília, ontem, só de sua imagem aparecer nos telões do Estádio Mané Garrincha. Fred não enfrentou a Holanda. Ficou no banco e não entrou na derrota por 3 a 0. Disse que a seleção 'já deu' para ele.

Ele sabe que a campanha do Brasil foi ruim. Disse ao Estado, no entanto, que todos precisam ser homens para assumir de peito aberto seus erros. "A decepção é grande, para todos. Todos fracassamos. Somos todos culpados e responsáveis, os jogadores e todos da comissão técnica. Não dá para escolher um ou dois para culpar pelo fracasso do Brasil", disse. O atacante não quer ser o 'Cristo' da seleção, uma espécie de novo Barbosa, condenado pelo fracasso do Brasil na Copa de 1950, embora já saiba que seu nome foi um dos mais criticados pelo torcedor após a eliminação diante da Alemanha e do fim do sonho brasileiro.

Você teme ser o único responsabilizado pelo fracasso do Brasil na Copa, como foi Barbosa em 1950?

Somos todos homens aqui na seleção. Fracassamos e não fomos bem nas duas últimas partidas. Todos têm sua parcela de culpa e é preciso assumir essa culpa e responsabilidade. Somos uma equipe de 23 jogadores e uma comissão técnica. Estamos aqui de peito aberto. Começamos juntos e vamos terminar juntos. Não há um só culpado."

Mas a torcida só vaiou você? Ou vaiou você mais que os outros. Isso aconteceu em Belo Horizonte e agora em Brasília, mesmo sem jogar contra a Holanda. Vaiou quando sua imagem apareceu no telão?

O torcedor não queria esse resultado, como nós também não queríamos. O torcedor vai sempre cobrar a seleção brasileira. Vai sempre cobrar todos os seus jogadores quando o time não ganha, não consegue seus objetivos. E tem de cobrar mesmo. No Brasil, ouvir vaias é natural. Isso faz parte. O que posso dizer é que não foi só culpa do Fred.

Mas por enquanto seu nome é o mais criticado.

Eu assumo a  minha parte. Queria fazer mais. Não estava machucado ou com problemas físicos. Mas volto a dizer que a culpa é de todos. O futebol te dá muitas coisas e depois te tira também, para mais pra frente te dar novamente. Ele me tirou na Copa. Nós, brasileiros, principalmente as pessoas que influenciam na opinião pública, temos a feia mania de procurar um ou dois para crucificar. Até mesmo no sucesso, fazemos isso para eleger um 'deus'. Digo que somos uma equipe, e estamos abraçados até o último minuto.

Você ainda se vê na seleção:

Pra mim, a seleção já deu.

E como retomar a vida após o fracasso de uma Copa em casa?

Ficamos em quarto lugar e ninguém queria isso. Mas não podemos dizer que tudo foi errado. Fizemos as duas últimas partidas ruins. No meu caso, fui bem na Copa das Confederações, fiz gols, mas agora não conseguimos retomar aquele jogo. Os jogadores do Fluminense me mandaram mensagens de apoio e disseram que estão me esperando. Quando eu voltar a jogar, e os gols voltarem a aparecer, as pessoas podem pensar que eu não marquei na seleção porque a bola também chegou pouco.

Você consegue se desligar de tudo o que aconteceu na Copa, com o Brasil e com você, e já retomar o Campeonato Brasileiro?

Dessa vez vou pedir um tempo para o Fluminense. Após a Copa das Confederações, o Fluminense me ofereceu uma folga e eu não quis. Mas não consegui me desligar. Agora, preciso de um tempo para me recompor e esquecer tudo. Vou pedir um tempo para o clube.

publicidade