Agustin Marcarian/AP
Agustin Marcarian/AP

Presidente da Chapecoense assume responsabilidade e critica Conmebol por punição

Plínio David de Nês diz ter provas de que procedimento na notificação da punição do zagueiro Luiz Otávio foi errado

Estadão Conteúdo

24 Maio 2017 | 12h06

Em entrevista coletiva depois da vitória heroica da Chapecoense sobre o Zulia, na Arena Condá, por 2 a 1, na última terça-feira, pela Copa Libertadores, o presidente do clube, Plínio David de Nês, disse ter provas de que a Conmebol errou no procedimento de notificação da punição do zagueiro Luiz Otávio.

O jogador foi escalado irregularmente no segundo confronto contra o Lanús, na Argentina, no dia 17 de maio, e isso acabou custando a perda de três pontos ao time catarinense na fase de grupos, que acabaram ficando com o clube adversário. Por causa da punição, a Chapecoense ficou em terceiro lugar no Grupo 7, com sete pontos, fora das oitavas de final da competição, um ponto atrás do segundo colocado, o Nacional, do Uruguai, mas ao menos com a vaga assegurada na Copa Sul-Americana.

Apesar de assumir a responsabilidade pelo caso e garantir que o clube recebeu o e-mail de notificação da punição com uma semana de antecedência, o presidente afirma ter havido falha na comunicação por parte da Conmebol. Ele alega que a mensagem não foi recebida no canal convencional para este tipo de comunicação.

"Não recebemos os e-mails nas nossas bases usuais. Quando houve a suspensão, sequer copiaram o nosso advogado", reclamou o presidente. "Tomei uma decisão pelo bem do bom futebol. Recorremos hoje (terça-feira) e vamos até a última instância em busca de nossos direitos. Ninguém além de mim assumirá a responsabilidade sobre todo o ocorrido".

Plínio ainda reclamou da pressão de dirigentes do Lanús em relação à escalação do zagueiro ainda durante a partida na Argentina. "Está na súmula que o diretor do Lanús entrou duas vezes no vestiário dos árbitros para dizer que o Luiz Otávio estava suspenso. Qual a razão dele avisar?"

A Chapecoense volta a campo na próxima segunda-feira, às 20 horas, pela terceira rodada do Campeonato Brasileiro. O time recebe na Arena Condá o rival Avaí. Será o primeiro confronto das equipes catarinenses depois da decisão do torneio estadual que deu o título ao time de Chapecó.

Mais conteúdo sobre:
futebol Chapecoense Libertadores

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.