PontePress/DJota Carvalho
PontePress/DJota Carvalho

Presidente da Ponte Preta convoca torcida e pede união contra degola

Equipe de Campinas enfrenta o Corinthians, domingo, no Moisés Lucarelli

Estadão Conteúdo

23 Outubro 2017 | 19h50

A derrota da Ponte Preta para o Avaí, em pleno estádio Moisés Lucarelli, em Campinas (SP), no último domingo, deixou a Ponte Preta em situação delicada na briga contra o rebaixamento no Campeonato Brasileiro e levou o presidente Vanderlei Pereira publicar uma carta aberta para a imprensa e aos torcedores pedindo apoio incondicional das arquibancadas.

+ Avaí quebra jejum, vence a Ponte Preta e sai da degola do Brasileirão

Reconhecendo a situação difícil do clube, só desta forma, com a união de todos, ele acredita em uma saída nesta luta contra o rebaixamento. Além de contar com a torcida, espera que o grupo de oposição não jogue sujo nestes momentos delicados. A eleição para um novo Conselho Deliberativo vai acontecer em novembro.

"Como presidente da Ponte Preta, não me orgulho da situação em que estamos, mas me orgulho da força que temos: eu acredito no clube e convido você a acreditar comigo", disse o dirigente, sincero com o momento que o clube atravessa na competição. É o 18.º colocado, com 32 pontos.

Ele também usou os exemplos de Fluminense, Grêmio, Flamengo, Goiás e até a própria Ponte Preta, que lutou contra as probabilidades do rebaixamento até as últimas rodadas, na época comandada pelo técnico Abel Braga, em 2003, e conseguiu escapar mesmo contra todas as expectativas. Nos dois maiores públicos do clube na competição, contra Flamengo e Santos, o time conseguiu arrancar uma vitória e um empate, resultados importantes para manter o time na briga.

É esse empenho que o presidente pede ao torcedor. No domingo, às 17 horas, a Ponte Preta recebe o Corinthians no estádio Moisés Lucarelli. O jogo é muito mais do que um confronto da 31.ª rodada. O reencontro entre os finalistas do Campeonato Paulista é tratado como vida ou morte para o time campineiro, que está apenas a dois pontos de sair da degola - o Avaí é o 16.º, com 34 pontos.

"Esta é uma declaração de amor e fé ao time pelo qual torço desde que me conheço por gente, ao time que me fazia cabular aula na faculdade para vê-lo em campo, à instituição que luta anualmente contra todas as forças para manter-se viva e na elite do futebol, aos amigos e aos não-amigos que como eu esperam há anos pelo título que ainda não chegou: eu acredito na Ponte Preta", finalizou o presidente.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.