AFP
AFP

Presidente de Honduras lamenta morte de torcedores na final do torneio nacional

Espectadores foram prensados por uma avalanche humana provocada pelo excesso de pessoas no local

O Estado de S.Paulo

29 Maio 2017 | 15h54

O presidente de Honduras, Juan Orlando Hernández, expressou neste segunda-feira solidariedade com as famílias dos quatro torcedores mortos na entrada do estádio Nacional de Tegucigalpa, capital do país, minutos antes da final do Campeonato Hondurenho (Torneio Clausura), disputada neste domingo entre Motagua, time local, e Honduras Progreso.

Torcedores foram prensados por uma avalanche humana provocada pelo excesso de pessoas acumuladas em um dos portões do estádio. A tragédia ocorreu pouco antes do início da partida de volta entre as equipes, vencida pelo Motagua por 3 a 0 e que proporcionou a conquista do 15.º título nacional da agremiação.

"Nossa solidariedade com as famílias dos falecidos nas cercanias do estádio. Equipes de investigação devem encontrar as causas e tomar as providências", declarou o presidente hondurenho em postagem no Twitter.

De acordo com informações preliminares, a venda de ingressos falsos pode ter sido a causa para que uma multidão de pessoas com bilhetes nas mãos tentasse entrar à força por um dos portões do estádio, que estava completamente lotado.

 

Em um comunicado, a diretoria do Motagua informou que funcionários do clube, no domingo anterior, "perceberam e avisaram as autoridades competentes imediatamente da existência de ingressos falsos que permitiram que pessoas entrassem no estádio para ver a final de forma ilegal".

 

O clube também divulgou uma foto de dois bilhetes - um verdadeiro e outro falso - para enfatizar que a instituição não praticou venda irregular dos ingressos para a final do torneio.

 

O porta-voz da Secretaria de Segurança do governo hondurenho, Julián Hernández, informou que as autoridades iniciaram, nesta segunda-feira, uma investigação para apurar as denúncias de comercialização de ingressos falsos na final do campeonato nacional de futebol.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.