1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Copa 2014

Presidente Dilma entregará taça na final da Copa do Mundo

Daniel Fernandes - O Estado de S. Paulo

07 Julho 2014 | 12h 00

Em conversa por meio de uma rede social, presidente também prestou homenagem a Neymar e publicou foto com 'É Tóis'

A presidente Dilma Rousseff afirmou nesta segunda-feira, dia 7, que vai mesmo entregar a taça Fifa para o campeão do Mundial. A final ocorre no próximo domingo, dia 13, no Maracanã. 'vou entregar a taça no domingo, e torço para que seja para o Brasil'. A resposta foi dada a internautas que participaram de uma conversa com a presidente por meio de uma rede social.

A Fifa chegou a anunciar que Dilma entregaria o troféu à seleção campeão, mas a própria presidente afirmou que não estava sabendo nada a respeito dessa decisão. Um dos motivos dessa indefinição repousa sobre o fato de Dilma ter sido vaiada e xingada durante a abertura do Mundial, realizada no estádio do Corinthians em São Paulo.

Divulgação/Palácio do Planalto
#ÉTóis: Dilma imita gesto de apoio a Neymar

Durante a conversa com internautas, a presidente também respondeu a uma pergunta sobre as obras que não ficaram prontas a tempo do Mundial. 'Tem muitas obras no Brasil que estão em andamento e não são destinadas à Copa. O Brasil é hoje um dos países que tem mais investimentos em mobilidade urbana, como metrôs, VLTs (Veículos Leves Sobre Trilhos), BRTs e corredores exclusivos. Todos esses investimentos ficarão prontos para os brasileiros', escreveu a presidente.

Para um dos participantes que afirmou desejar mais Copa, lamentando que o torneio está perto do fim, a presidente Dilma lembrou que muitos duvidavam da realização do Mundial. 'Antes falavam que não ia ter Copa. Agora, muita gente boa quer mais Copa. Tudo com gosto de quero mais.' Dilma ainda deixou aberta a porta para a realização de um novo Mundial, na próxima década. 'Ainda bem que teremos Olimpíadas e Paraolimpíada em 2016.'

NEYMAR

A presidente também postou durante a conversa na internet uma foto em que faz o gesto 'É Tóis', eternizado por Neymar. Dilma também comentou a respeito da ausência do craque na semifinal contra a Alemanha. 'A dor do Neymar ao ser atingido feriu o coração de todos os brasileiros. O Neymar está aí, mesmo ferido, querendo jogar. É um guerreiro.'

Copa 2014