Alex Silva/ Estadão
Alex Silva/ Estadão

Presidente do São Paulo reclama de resultados 'insatisfatórios', mas garante Rogério Ceni no cargo

Leco diz que treinador 'tem qualidades para tocar bem esse barco'

O Estado de S.Paulo

17 Maio 2017 | 11h16

Apesar de três eliminações seguidas no Campeonato Paulista, Copa do Brasil e Sul-Americana, além da derrota na estreia do Campeonato Brasileiro, o presidente do São Paulo, Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, descartou a possibilidade de demitir o técnico Rogério Ceni. O contrato do ex-goleiro é valido até dezembro de 2018.

"Os resultados foram insatisfatórios, mas não muda a visão de que ele tem qualidades para tocar bem esse barco", afirmou o dirigente em entrevista ao jornal Valor Econômico.

O São Paulo volta a campo na segunda-feira, quando recebe o Avaí, no Morumbi, pela segunda rodada do Brasileiro. Os jogadores estão de folga nesta quarta-feira, mas o volante Cícero convocou uma entrevista coletiva para tentar acalmar o ambiente conturbado do clube.

O jogador falará sobre o episódio ocorrido no intervalo da partida contra o Corinthians, no Morumbi, quando o São Paulo perdia por 2 a 0. Cícero foi atingido pela prancheta de Ceni, que revoltado com a atuação do time até aquele momento, jogou o objetivo no chão. O caso foi revelado pelo canal de TV ESPN e teve grande repercussão. Por isso, Cícero resolveu se manifestar.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.