1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Prestes a herdar vaga, Paulo Miranda não teme disputa

FERNANDO FARO - O Estado de S. Paulo

26 Agosto 2014 | 14h 25

A exemplo de 2012, zagueiro tem se mantido entre os titulares improvisado na lateral-direita e conquistou espaço

Jogar na lateral direita não é nenhuma novidade para Paulo Miranda, que vem atuando na função desde que Douglas se lesionou e agora deve herdar o posto do titular com a iminente saída do companheiro para o Barcelona. Desde 2012 o zagueiro vem ocupando a função e mais uma vez virou peça fundamental da equipe para sustentar o quarteto ofensivo.

Felipe Rau/Estadão
Paulo Miranda vem jogando como lateral

Prestes a se tornar novamente o dono da posição, ele não se enxerga como titular, mas diz que não vê problema em continuar improvisado na lateral. "Fui contratado para jogar como zagueiro, mas joguei na lateral na Sul-Americana do ano retrasado e o professor (Muricy) pode contar comigo. Sei, no entanto, que existem outros jogadores de qualidade, como o Auro e o Luis Ricardo; por isso fica mais como opção para o Muricy", afirmou.

A exemplo do que acontece agora, Paulo Miranda foi imprescindível para a manutenção de um esquema ofensivo na vitoriosa campanha de 2012 na competição continental. Era ele quem fazia a cobertura para os avanços de Lucas pela direita e dava suporte para o 4-2-3-1 do técnico Ney Franco. Agora com Muricy, volta a se destacar com uma função mais defensiva.

Seu objetivo agora é continuar mostrando que pode ser o coadjuvante importante para que Kaká, Paulo Henrique Ganso, Alexandre Pato e Alan Kardec continuem mostrando força no ataque e sejam respaldados defensivamente. Acostumado à desconfiança da torcida, Paulo Miranda promete seguir com dedicação sua rotina para continuar ajudando a equipe.

"Não temo a concorrência, até porque sou um profissional, trabalho todos os dias procurando meu espaço no grupo onde quer que seja", emendou.