Paulo Fernandes/Vasco.com.br
Paulo Fernandes/Vasco.com.br

Ramon celebra 'volta para casa' e quer Vasco com a cara de Zé Ricardo

Cruzmaltino retorna a São Januário no sábado, contra o Grêmio, pelo Brasileirão

Estadão Conteúdo

05 Setembro 2017 | 17h34

Depois de duas semanas, o Vasco volta a campo no sábado, quando encara o Grêmio pelo Campeonato Brasileiro. O confronto marcará o retorno da equipe a campo, mas também a São Januário, onde havia sido proibida de atuar por causa de uma punição. O duelo do fim de semana ainda acontecerá sem a presença da torcida, justamente graças à sanção, mas esta "volta para casa" animou os jogadores.

"O sentimento é de volta para casa em São Januário, apesar da falta da torcida. Mesmo assim, somos fortes aqui dentro e temos que impor nosso jogo para vencermos o Grêmio", considerou o lateral Ramon em entrevista coletiva nesta terça-feira.

Outra novidade para esta partida será a presença do técnico Zé Ricardo. Após duas semanas livres para treinamentos, o novo comandante vascaíno fará sua estreia pelo clube. E Ramon espera um time já com a cara do treinador.

"O Zé tem priorizado a parte tática, por setores. Uma linha perfeita atrás. No meio, mais uma linha perfeita para recuperarmos rápido a bola para atacarmos em bloco e organizados", disse. "Ele é um cara perfeccionista e está fazendo um grande trabalho, nos diz como quer que o time jogue. Tem implantado a maneira dele de pensar futebol e temos assimilado bem rápido."

O lateral considerou que o novo estilo imposto pelo treinador será bastante benéfico para que ele possa mostrar seu melhor futebol. "Vai me ajudar. Com a equipe bem postada em campo, fico com o espaço mais limpo para correr. Vai ajudar os jogadores de ataque. Estamos treinando mais movimentações."

O próprio Ramon relatou as diferenças no estilo de Zé Ricardo para Milton Mendes. "O Milton gostava de velocidade, e o Zé mais de posse de bola, de construção de jogadas. Temos que trocar esse chip. Eu prefiro um jogo mais calmo, com a bola, cansando o adversário. Temos tudo para fazer um bom jogo."

Mais conteúdo sobre:
Vasco

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.