Real busca título no dia do centenário

O Real Madrid festeja 100 anos nesta quarta-feira. O clube mais importante da Espanha - e o melhor da história, segundo a Fifa - prepara uma série de festas para comemorar a data. Mas o auge está previsto para a noite, no estádio Santiago Bernabéu, palco da decisão da Copa do Rei. O obstáculo, porém, é o Deportivo La Coruña, time dos brasileiros Donato, Mauro Silva e Djalminha, que entra em campo com a disposição de ficar famoso como estraga-prazer. O título da copa nacional é o primeiro dos três que a diretoria do Real planejou conquistar na temporada de 2001-2002. O segundo é o do Campeonato Espanhol, tarefa razoavelmente difícil, porque a competição está equilibrada e o time de Madri é o vice-líder, com 49, um a menos do que o Valencia. O terceiro é o da Liga dos Campeões da Europa - o Real já tem oito, é recordista continental e garantiu por antecipação classificação para as quartas-de-final. A euforia da torcida é grande e o treino desta terça-feira, na Ciudad Deportiva (o centro de treinamentos do Real), foi acompanhado por centenas de fãs. Nada que tire a concentração dos jogadores. "Sabemos como é importante esse troféu", admitiu Roberto Carlos. "Ainda mais que coincide com o centenário. Mas não podemos entrar no clima de festa antecipada", recomendou o lateral-esquerdo do Real e da seleção brasileira, que faz sua primeira final da Copa do Rei desde que chegou ao clube, em 1996. Mas Roberto Carlos sabe que o duelo com o La Coruña tem importância histórica especial. O título vai fazer com que ele se torne um dos brasileiros que mais conquistaram títulos com a camisa do time "merengue". Proeza alcançada nos anos 50 por Canário. O antigo atacante do América do Rio brilhou no clube espanhol e ganhou todos os títulos domésticos e internacionais da época. O Real disputa sua 35ª final da Copa do Rei com força máxima. Casillas, Hierro, Raúl, Zidane, Figo têm presença certa. O Deportivo aposta em Donato, Mauro Silva, Diego Tristán, e ainda conta com Djalminha como opção. O técnico Javier Iureta não confirmou aproveitamento do meia brasileira desde o início. O mais provável é que continue no banco, como tem sido a norma na atual temporada. Até hoje, o Real ganhou 17 decisões da Copa do Rei. Por isso, não é o clube com maior número de conquistas. A primazia pertence ao Barcelona, com 24 títulos, um a mais do que o Athletic Bilbao. A última vez que o time de Madri esteve na final foi em 1993, com vitória de 2 a 0 diante do Zaragoza. Já o Deportivo La Coruña jogou apenas a final de 95, contra o Valencia, e ganhou por 2 a 1.

Agencia Estado,

05 Março 2002 | 19h46

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.