Santos/Ivan Storti
Santos/Ivan Storti

Renato admite queda de rendimento do Santos e quer vitória no clássico

Volante reconheceu que individualmente também vive um momento pior do que no ano passado

Estadão Conteúdo

30 Maio 2017 | 16h42

O volante Renato, do Santos, em entrevista coletiva nesta terça-feira, reconheceu a queda de rendimento do time - e dele individualmente - nesta temporada, mas demonstrou confiança na recuperação do grupo. O jogador elegeu a falta de entrosamento devido às mudanças no elenco do ano passado para cá como motivo para a oscilação do desempenho da equipe e pediu paciência.

"Sobre o desempenho, a gente tem que melhorar. Eu tenho que melhorar. Não só eu, como o grupo todo. A gente faz essa avaliação, conversamos internamente. A gente sabe que pode melhorar. Perdemos de novo jogadores por lesões. Não se repetiu o grupo que vinha do ano passado e isso faz falta. Os jogadores novos que vieram - com qualidade - sentem ainda um pouco do entrosamento. Necessita um pouco de tempo", analisou o jogador.

Renato afirmou que entende as críticas de parte da torcida devido aos últimos resultados, especialmente na Vila Belmiro. O experiente volante frisa a importância da vitória em casa para almejar o título do Campeonato Brasileiro e promete que, contra o Corinthians, no estádio Itaquerão, em São Paulo, neste sábado, às 19 horas, pela quarta rodada da competição, o Santos não desperdiçará oportunidades de gol como tem ocorrido em outras partidas.

"No Brasileiro, precisamos fazer a lição de casa e não conseguimos (contra o Cruzeiro). (Sobre o Corinthians) A gente sabe que é um jogo mais do que normal. Sabemos que é um clássico importante e vamos trabalhar durante a semana para que possamos, dentro da casa deles, surpreender e sair com a vitória. Acho que o Brasileiro para você almejar o título, você tem que vencer fora. Então, vamos pra São Paulo em busca dessa vitória", projetou Renato.

O volante comemorou a semana cheia que o time tem para treinar com vistas ao clássico regional e considerou o período importante para avaliar os erros, especialmente no primeiro tempo da partida contra o Cruzeiro. Renato lamentou a ausência do meia Lucas Lima (lesionado), mas rechaçou a ideia de que a equipe santista seja dependente do camisa dez. "Não sofre (dependência), mas é um jogador importante para nós. Já foi provado isso", avaliou.

O elenco treinou nesta terça-feira no CT Rei Pelé, em Santos. Os jogadores fizeram trabalho de manutenção de bola em campo reduzido. O zagueiro Luiz Felipe, recuperado de lesão no joelho, participou normalmente das atividades, mas o retorno ainda não foi definido.

O lateral-esquerdo Zeca, que foi substituído no início do segundo tempo do jogo contra o Cruzeiro devido a dores na perna esquerda, trabalhou somente dentro da academia. O atleta foi submetido a um exame de imagem, nesta terça, não há sinal de lesão muscular. No entanto, seguirá o tratamento da dor na perna esquerda e não há previsão sobre retorno, de acordo com o departamento médico do clube. Desta forma, a presença dele no clássico contra o Corinthians ainda não está confirmada pela comissão técnica.

Mais conteúdo sobre:
Santos futebol Renato Santos Futebol Clube

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.