Lucas Uebel / Grêmio FBPA
Lucas Uebel / Grêmio FBPA

Renato enaltece reação do Grêmio em triunfo em casa e exibe alívio com 1ª vitória

Treinador diz que virada foi importante para moral do time na disputa da Recopa Sul-Americana

Estadão Conteúdo

08 Fevereiro 2018 | 11h26

O técnico Renato Gaúcho exaltou a virada conquistada pelo Grêmio na vitória por 2 a 1 sobre o Brasil de Pelotas, na noite da última quarta-feira, em sua arena em Porto Alegre, assim como exibiu alívio com o primeiro triunfo da sua equipe nesta temporada.

+ Maicosuel é oficializado como reforço do Grêmio e assina contrato de seis meses

+ Arthur volta a correr no gramado e dá sinais de recuperação no Grêmio

Esta foi apenas a segunda partida do Grêmio com o time principal em 2018, pois os principais jogadores do elenco só voltaram das férias mais tarde para a pré-temporada pelo fato de terem disputado no final do ano passado o Mundial de Clubes da Fifa. No primeiro destes jogos com o seu time principal, os titulares decepcionaram ao serem derrotados pelo Cruzeiro-RS por 1 a 0, também em casa, no último sábado, na rodada anterior do Campeonato Gaúcho.

Com o resultado desta quarta-feira, a equipe gremista deixou a incômoda lanterna da competição estadual e assumiu o penúltimo lugar, com quatro pontos, à frente apenas do Novo Hamburgo, que tem dois pontos e um jogo a menos. Ao analisar o fim do jejum gremista, o treinador não deixou de criticar a atuação ruim exibida pelos seus jogadores na metade inicial do duelo com o Brasil de Pelotas.

"A gente não fez um bom primeiro tempo, pelo contrário, foi muito ruim e aceitamos muito o jogo do Brasil, que está muito bem treinado pelo Clemer. E não é por nada que junto com o Caxias tem 13 pontos (na liderança do Gaúcho). Sabíamos que nós teríamos dificuldades e, infelizmente pra gente, além de não termos jogado bem o primeiro tempo, tomamos um gol", afirmou o comandante, em entrevista coletiva.

Em seguida, porém, Renato elogiou a reação gremista e reconheceu a importância psicológica que esta vitória teve para a sua equipe, que na próxima quarta-feira enfrenta o Independiente, na Argentina, no jogo de ida da final da Recopa Sul-Americana.

"Conversamos no intervalo do jogo, fiz algumas mudanças e a equipe voltou para o segundo tempo com outro pensamento, pensamento que tem de ser desde o início do jogo. Conseguimos virar um jogo difícil e o importante foi a conquista dos três pontos. E foi importante também para o Campeonato Gaúcho e porque na próxima semana vamos começar a decidir mais um título", completou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.