Lucas Uebel / Grêmio FBPA
Lucas Uebel / Grêmio FBPA

Renato Gaúcho minimiza empate e exalta elenco do Grêmio

Treinador da equipe gaúcha diz que time fez boa apresentação, mas Avaí também teve méritos

Estadão Conteúdo

30 Outubro 2017 | 09h58

O técnico Renato Gaúcho evitou reclamar do empate do Grêmio com o Avaí, por 2 a 2, na noite deste domingo. Fora de casa, o time gaúcho vencia o jogo até metade do segundo tempo, quando cedeu a igualdade. Com o resultado, o Grêmio perdeu a chance de se aproximar mais do líder Corinthians, que perdeu da Ponte Preta na rodada.

+ Grêmio arrasa o Barcelona-EQU e fica perto da final da Libertadores

+ Fifa reconhece títulos mundiais de clubes a partir de 1960

Como vem sendo recorrente nesta segunda metade do Brasileirão, o treinador escalou uma equipe reserva porque poupou os titulares para o segundo jogo da semifinal da Copa Libertadores, na quarta, contra o Barcelona, do Equador, em Porto Alegre - na ida venceu por 3 a 0.

"Quando eu coloco uma equipe para a Libertadores e outra para o Brasileirão, sei o que estou fazendo. Todo mundo quer ajudar. O sucesso do Grêmio está no trabalho de todo mundo, independentemente de quem entra em campo. Por isso o Grêmio vai muito bem. Continuamos bem, digamos assim, no Brasileiro, estamos muito bem na Libertadores", ponderou, ao rebater as críticas pela escalação dos reservas.

Na sua avaliação, o Grêmio fez boa atuação neste domingo, em Florianópolis, e só não venceu por causa dos méritos do rival, que luta para escapar do rebaixamento. "Não é fácil enfrentar uma equipe que luta contra o rebaixamento. Atuamos com uma equipe totalmente diferente e que não tem o entrosamento. Mesmo assim, nos comportamos bem. Jogamos como time grande", afirmou.

Poupados neste domingo, os titulares do Grêmio nem viajaram para a capital catarinense. Permaneceram em Porto Alegre treinando. O jogo valendo vaga na final da Libertadores será nesta quarta, em casa. O time anfitrião garante a classificação mesmo se perder por dois gols de diferença.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.