Lucas Uebel/Gremio FBPA
Lucas Uebel/Gremio FBPA

Renato Gaúcho se irrita com derrota: 'Fica entre os nossos três piores jogos'

Técnico não gostou do desempenho da equipe no 1 a 0 sofrido diante do Vasco

Estadão Conteúdo

10 Setembro 2017 | 09h27

O técnico Renato Gaúcho deixou o campo indignado com a atuação do Grêmio na derrota para o Vasco por 1 a 0, no sábado, no estádio de São Januário, no Rio, pela 23.ª rodada do Campeonato Brasileiro. O resultado impediu que o time tricolor se aproximasse do líder Corinthians - a distância atual é de sete pontos (50 a 43) e pode aumentar caso a equipe paulista vença o clássico contra o Santos neste domingo, na Vila Belmiro.

"Certas coisas é melhor não falar aqui. Mas demos muito mole, muito mole mesmo, com todo respeito ao Vasco. Criamos muito pouco. Para mim, esse fica entre os três piores jogos nosso do campeonato", analisou o treinador.

O Grêmio dominou o Vasco, mas não conseguiu criar chances de gol. Para piorar, foi surpreendido com um contra-ataque do adversário e saiu de campo derrotado. Apesar do tropeço no Brasileirão, o time tem que esquecer logo o resultado, pois nesta quarta-feira visitará o Botafogo, no estádio do Engenhão, no Rio, no jogo de ida das quartas de final da Copa Libertadores.

Para a partida, o treinador ainda não sabe se contará com o atacante Luan, que tem um edema na coxa direita. "Vamos aguardar, ele tem uma pequena lesão no local. Está melhorando bastante, é difícil dizer se vai ou não jogar. A resposta quem vai nos dar é o jogador. Se ele fizer todos os movimentos até terça-feira, vai jogar. Não adianta forçar uma barra com lesão muscular e perder ele por mais tempo. É um jogo importante, mas não é uma decisão", comentou.

Renato Gaúcho pediu apenas aos jogadores que voltem o foco e recuperem o futebol das partidas anteriores. "O mais importante é continuar com aquele espírito que vínhamos tendo. A gente não pode de maneira nenhuma entrar mole. Agora a gente aprende com erros. Pode ter certeza que (contra o Botafogo) não iremos atuar dessa forma", prometeu o treinador.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.