Lucas Uebel / Grêmio FBPA
Lucas Uebel / Grêmio FBPA

Renato mira G4 com o Grêmio, mas garante: 'Ainda não esquecemos o título'

Treinador elogia Marcelo Grohe e admite que atuação do time não foi boa

Estadão Conteúdo

09 Novembro 2017 | 10h10

São oito pontos de diferença para o líder Corinthians, mas a vitória por 1 a 0 sobre a Ponte Preta, na última quarta-feira, em Campinas, manteve viva a esperança de título no Grêmio. O técnico Renato Gaúcho admitiu que o foco do time gaúcho, no momento, é ficar entre os quatro primeiros do Campeonato Brasileiro, mas avisou que se o rival paulista bobear, os tricolores estarão prontos para ficar com a taça.

+ Atlético-MG e Grêmio anunciam fim de pendências judiciais por Victor e Werley

+ Grêmio anuncia renovação de contrato com Luan até dezembro de 2020

"O mais importante seria, no mínimo, buscar uma vaga direta à Libertadores, mas ainda não esquecemos o título. Vamos somando os pontos para ver o que acontece lá na frente", declarou o treinador após a vitória.

Finalista da Libertadores, o Grêmio prioriza o torneio e, até por isso, atuou com um time misto em Campinas. Mas terminar entre os quatro primeiros do Brasileirão seria importante para garantir uma vaga direta na fase de grupos do torneio continental no ano que vem, caso o título diante do Lanús não venha.

No momento, o Grêmio ocupa a segunda colocação do Brasileirão, com 57 pontos, seis à frente do quinto colocado Botafogo. E se mais um passo importante em busca do G4 foi dado na quarta, Marcelo Grohe foi o grande responsável. Afinal, o goleiro fez grandes defesas diante da Ponte Preta e segurou o resultado.

"Que (o Marcelo Grohe) continue assim, que melhore a cada dia. O Marcelo fez a defesa do século contra o Barcelona-EQU (na Libertadores), o Paulo Victor está muito bem também. O Grêmio está bem servido de goleiros. É importante os goleiros estarem bem, por isso damos ritmo a todos", comentou Renato.

O próprio treinador admitiu que o time não teve uma grande atuação em Campinas, o que só tornou a atuação de Grohe ainda mais importante. "O Grêmio não fez uma grande partida. Coloquei o Cristian no 4-1-4-1. A Ponte Preta está em uma situação no campeonato, não podia colocar muitos garotos. Queria ver o que aconteceria nos primeiros dez minutos, mas fizemos o gol e não tinha razão para trocar o esquema."

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.