Vitor Silva/SSPress - 19/01/2015
Vitor Silva/SSPress - 19/01/2015

René Simões lamenta queda de rendimento do Botafogo em empate

Atacante Bill assume culpa por pênalti perdido contra o Barra Mansa

Estadão Conteúdo

26 Março 2015 | 10h04

Após ver o Botafogo desperdiçar grande chance de vencer o Barra Mansa em um jogo que terminou empatado por 1 a 1 depois de o atacante Bill perder um pênalti aos 40 minutos do segundo tempo, no Estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda, o técnico Renê Simões lamentou a queda de rendimento apresentada pela sua equipe na etapa final do confronto válido pela 12ª rodada do Campeonato Carioca.

O treinador evitou criticar Bill pelo vacilo, embora tenha admitido que o erro foi determinante para o empate que deixou o time botafoguense agora empatado com o Flamengo na liderança da Taça Guanabara, o primeiro turno da competição estadual, com 29 pontos ganhos.

"O primeiro tempo foi um bom primeiro tempo, controlamos bem o jogo. Mas perdemos o (Diego) Jardel, que levou um pancada, tivemos de mexer e o time se desequilibrou no meio-campo. Depois o Jean sentiu cãibras, o que era normal, e o time não se encontrou mais", afirmou o comandante, em entrevista coletiva.

Já ao falar do erro de Bill, René lembrou que a atuação botafoguense precisa ser analisada de forma geral, e não individualizada. "Se o Bill tivesse feito o gol de pênalti, teríamos vencido o jogo. Ele não é de perder, mas mesmo que ele tivesse feito isso não apagaria os erros que cometemos durante o jogo", enfatizou.

Bill, por sua vez, reconheceu que o pênalti perdido e uma outra chance clara de gol que desperdiçou pesaram para que o Botafogo não saísse de campo vencedor. "A responsabilidade é toda minha, acho que deixei a desejar ali (no pênalti). A torcida está certa de me cobrar, mas fico triste. A responsabilidade é toda minha", disse o atacante, ainda na saída do gramado, em entrevista ao SporTV, negando também que sentiu falta de ritmo ao voltar ao time após três jogos fora. "Estava até bem na partida, mas infelizmente não consegui marcar em dois lances decisivos", completou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.