1. Usuário
Assine o Estadão
assine

REPERCUSSÃO-Grupo do Brasil na Copa do Mundo de 2010

REUTERS

04 Dezembro 2009 | 17h 18

O Brasil foi sorteado como cabeça-de-chave do Grupo G da Copa do Mundo de 2010, nesta sexta-feira, e enfrentará na primeira fase do Mundial Coreia do Norte, Costa do Marfim e Portugal.

A seguir, comentários de jogadores, ex-jogadores e técnicos sobre a chave da seleção brasileira.

DUNGA, TÉCNICO DA SELEÇÃO BRASILEIRA:

"É um grupo razoável, são seleções que se classificaram e todas muito boas. O Brasil caiu num grupo equilibrado, mas é bom a gente pegar um grupo bom, todo mundo fica concentrado, equilibrado, e não fica aquela euforia que sempre existe em torno do Brasil.

"Tendo um grupo desse, todo mundo fica mais tranquilo, atento. Nossa ambição é grande, então nesse momento é importante termos tranquilidade para trabalhar e todo mundo ficar atento nesses jogos que não serão fáceis."

LUIS FABIANO, ATACANTE ARTILHEIRO DO BRASIL EM 2009:

"O grupo é difícil, conheço bem alguns jogadores da Costa do Marfim, vários jogam no futebol europeu. É uma seleção complicada. (Coreia do Norte) não conheço muito, é uma seleção que eu nunca tive oportunidade de ver jogar. (Portugal) é uma seleção de qualidade que vai dar trabalho, com certeza será bem diferente do último jogo que tivemos contra eles (goleada do Brasil por 6 x 2 em dezembro de 2008).

CARLOS ALBERTO TORRES, CAPITÃO DA SELEÇÃO NA CONQUISTA DO

TRICAMPEONATO EM 1970:

"Acho que está bom, todos os grupos foram bem distribuídos. Sorteio não tem essa de fácil ou difícil. Os times que se classificam para a Copa todos tem qualidade e para ser campeão o Brasil não pode se preocupar com os adversários. O Brasil tem que se preparar para ganhar a Copa."

CARLOS ALBERTO PARREIRA, EX-TREINADOR DO BRASIL E ATUAL

TÉCNICO DA ÁFRICA DO SUL:

"Equilibrado, mas o Brasil, jogando o que apresentou nessa temporada, não vai ter dificuldades de passar pra outra fase. A qualidade do futebol brasileiro, a qualidade do trabalho que vem sendo feito, a história do futebol brasileiro nos fazem ter certeza que o Brasil vai avançar. Não diria com facilidade, mas vai se classificar."

CAFU, CAPITÃO DA SELEÇÃO NA CONQUISTA DO PENTACAMPEONATO

MUNDIAL EM 2002:

"Quem quer ser campeão mundial não pode escolher grupo ou adversário."

MAURO SILVA, JOGADOR DO TIME TETRACAMPEÃO MUNDIAL EM 1994

NOS EUA:

"O importante é vencer na primeira fase para superar aquela ansiedade de uma Copa do Mundo. Depois é que você tem que jogar bem para vencer as seleções mais fortes."

(Por Pedro Fonseca e Rodrigo Viga Gaier)