Rivaldo estréia e Dida vira herói

Rivaldo jogou 62 minutos em sua estréia pelo Milan e entrou e saiu de campo aplaudido pelos 60 mil torcedores que foram ao estádio San Siro para acompanhar o amistoso contra a Juventus, no qual estava em jogo o troféu "Luigi Berlusconi". Depois de empate por 0 a 0 no tempo normal, o time de Milão ganhou nos pênaltis por 3 a 1 e teve como herói o goleiro Dida, que defendeu os chutes do atacante chileno Marcelo Salas e do zagueiro Ferrara. Rivaldo jogou em sua posição preferida: no meio-de-campo, com liberdade para se mexer à vontade e encostar nos dois homens de frente - neste domingo, eram Inzaghi e o dinamarquês Tomasson, porque o ucraniano Shevchenko deverá ficar dois meses sem jogar por causa de uma lesão no joelho esquerdo. Ele participou muito do jogo no primeiro tempo e arriscou quatro chutes de fora da área, mas não estava com a pontaria em dia. Seu melhor lance na primeira etapa foi aos 25 minutos, quando foi travado pelo francês Thuram. Na segunda, levantou o público com uma arrancada que foi parada com uma falta violenta por Tacchinardi, que recebeu cartão amarelo no lance. Aos 17 minutos, o brasileiro foi substituído pelo meia português Rui Costa e saiu ovacionado pelo público. Sua primeira partida oficial pelo time italiano será dia 28, contra o Slovan Liberec, na República Checa, pela rodada de volta da fase preliminar da Liga dos Campeões - o Milan ganhou o jogo de ida por 1 a 0. "Rivaldo se movimentou muito bem e procurou os companheiros o tempo todo. Tenho certeza de que ele vai se encaixar bem no time", avaliou o técnico Carlo Ancelotti. Nos pênaltis, Seedorf, Rui Costa e Pirlo marcaram para o Milan. Baiocco marcou para a Juve e o argentino Camoranesi chutou por cima - além das defesas de Dida. "Estou muito feliz por ter dado minha contribuição para a nossa vitória", afirmou o goleiro brasileiro. Ele, Rivaldo e Roque Júnior - que foi poupado por causa de uma contusão no ombro esquerdo - se apresentarão nesta segunda-feira ao técnico Luiz Felipe Scolari em Fortaleza, para o amistoso da seleção na quarta-feira.

Agencia Estado,

18 Agosto 2002 | 19h46

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.