Robert comanda vitória do Santos

O Santos voltou a ganhar, depois de seis partidas sem vitória, e já sonha novamente com uma vaga para a próxima fase do Torneio Rio-São Paulo. Com dois gols de Robert, a equipe derrotou o Guarani por 2 a 0, neste domingo, na Vila Belmiro, e chegou aos 18 pontos na competição. Já o time de Campinas, com 16, sofre com a ameaça de rebaixamento. "Essa vitória estava engasgada em nossa garganta e agora vamos trabalhar para vencer o Vasco", desabafou Robert. "Botafogo e Vasco perderam e isso nos ajudou. Agora, vencendo o Vasco, passamos à frente desse adversário, numa oportunidade única", calculou o herói santista da tarde. Como o público pagante foi de apenas 1.099 pessoas, o problema do Santos dessa vez não foi com as críticas da torcida. Mas, no final da partida, houve confusão com a imprensa, quando um radialista chamou Odvan de ?Pinóquio?, o técnico Celso Roth soube e, em solidariedade ao atleta, não concedeu a tradicional entrevista coletiva. Pressionado pelos últimos resultados negativos, Celso Roth mais uma vez mudou radicalmente a equipe do Santos. E deu certo. Aos 18 minutos do primeiro tempo, quando o domínio era santista, Robert avançou na entrada da área e chutou forte no ângulo, marcando o primeiro gol. "Foi uma jogada ensaiada e, felizmente deu certo", disse o meia, reclamando, porém, que "depois do gol o time relaxou e isso não pode acontecer". O Guarani até que tentou reagir ainda no primeiro tempo, mas pouco conseguiu. E depois, na segunda etapa, foi com tudo ao ataque, mas falhou na hora de concluir. E o Santos não perdoou. Aos 32, Robert mais uma vez penetrou na área, depois de uma tabela com Diego, e chutou sem defesa para o goleiro César. Minutos antes de fazer o gol, o meia havia sido perturbado por dois torcedores, na hora de cobrar um escanteio, retrucou e recebeu apoio do restante da torcida. Logo depois de marcar o segundo gol, Robert fiou substituído por Robinho, outro jogador promovido recentemente das categorias de base. Mas o placar e a vitória santista já estavam definidos. Apesar da derrota, o técnico Zé Mário disse que ainda acredita na classificação do Guarani. "Continuamos lutando e, com a ajuda de alguns resultados, podemos chegar". O volante Alexandre concordou com o seu treinador: "Não podemos baixar a cabeça e vamos continuar na luta".

Agencia Estado,

24 Março 2002 | 19h02

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.