1. Usuário
Assine o Estadão
assine
  • Comentar
  • A+ A-
  • Imprimir
  • E-mail

Rodriguinho tira Corinthians do sufoco com gol no fim na arena

- Atualizado: 28 Fevereiro 2016 | 13h 54

Meia faz aos 45 do 2º tempo e time se reencontra com as vitórias

O toque de Rodriguinho aos 45 do segundo tempo fez mais do que garantir uma vitória suada sobre o Oeste por 1 a 0 no Itaquerão. O tento garantiu o triunfo do Corinthians após uma jornada ruim, em que o time criou pouco e sofreu dentro de casa. Nervoso – coisa rara na temporada – , o time conseguiu interromper a sequência de dois empates.

Rodriguinho foi um herói improvável. Destaque do América-MG em 2013, o meia chegou com o aval de Tite, mas não era a primeira opção para o meio. Foi emprestado, voltou e, aos poucos, vem ganhando espaço. É um coadjuvante que brilhou em um momento importante.

Rodriguinho comemora com os companheiros o gol da vitória corintiana na arena
Rodriguinho comemora com os companheiros o gol da vitória corintiana na arena

Apesar da larga diferença entre as duas campanhas  – o Corinthians é líder do seu Grupo D e o Oeste, lanterna do A –, a primeira chance corintiana só apareceu aos 26, quando Lucca chutou por cima.

Antes disso, o time do interior surpreendeu e conseguiu anular as principais jogadas do Corinthians. Antes disso, a torcida só havia se exaltado quando o sistema de som anunciara a derrota do São Paulo.

A exemplo do que a Ferroviária e o São Bento tinha feito nos últimos jogos, o Oeste marcou bem, mas soube tocar a bola quando conseguia roubá-la. Destaque para o veterano Marcelinho Paraíba. Aos 40 anos, foi o mais lúcido em campo. Não conseguiu nenhum grande lance de perigo, mas sempre tomava a decisão certa.

O Corinthians teve poucos méritos no ataque. O time não se encontrou com a escalação proposta por Tite. Pensando na partida de quarta-feira pela Libertadores diante do Independiente Santa Fe, o técnico fez três alterações e escalou Guilherme, Giovanni Augusto e André. O primeiro foi substituído por Luciano no início do segundo tempo; o último só chamou a atenção pelo gol que perdeu aos 41 da etapa inicial.

A superioridade técnica do Corinthians espremeu o Oeste em seu campo no segundo tempo. Mas, pela primeira vez na temporada, o Corinthians se mostrou afobado, fazendo cruzamentos na área sem a habitual construção de jogadas. Algumas chances surgiram, como a saída em falso do bom goleiro Fabio, desperdiçada por Romero. Todas nasceram das falhas do adversário. O Corinthians ficou devendo futebol, mas foi salvo por Rodriguinho.

Corinthians em 2016
Daniel Teixeira|Estadão
Corinthians 2 x 1 Santa Cruz

Luciano pôs fim a longo jejum e voltou a marcar na vitória por 2 a 1 sobre o Santa Cruz

FICHA TÉCNICA

CORINTHIANS 1 x 0 OESTE

Corinthians: Matheus Vidotto; Fagner, Felipe, Yago e Uendel; Bruno Henrique, Giovanni Augusto, Rodriguinho e Guilherme (Luciano); Lucca (Romero) e André (Danilo). Técnico: Tite

Oeste: Fabio; Léo Príncipe, Brinner, Daniel Gigante, Dionísio (Danielzinho); Guilherme Amorim, Elivélton, Mazinho e Betinho; Maurinho e Marcelinho Paraíba (João Gabriel). Técnico: Renan Freitas. 

Árbitro: José Claudio Rocha Filho.

Cartões amarelos: Léo Príncipe e Yago.

Público: 28.717 pagantes.

Renda: R$ 1.460.902,00.

Local: Itaquerão, em São Paulo.

Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Estadão.
É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Estadão poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Você pode digitar 600 caracteres.

Mais em EsportesX