Roger diz que mudou time do Atlético-MG após 'análise técnica, física e médica'

Peças importantes como Robinho e Fred não foram titulares na vitória de 5 a 1 contra o Sport Boys

Estadao Conteudo

04 Maio 2017 | 08h54

O técnico Roger Machado evitou afirmar que poupou titulares na goleada de 5 a 1 sobre o Sport Boys, na noite desta quarta-feira, na Bolívia, pela Copa Libertadores. Segundo o treinador, jogadores como Fred e Robinho ficaram de fora do jogo por decisão "técnica, física e médica".

"A verdade é que a gente não poupou, nem preservou ninguém", enfatizou o treinador, em Santa Cruz de la Sierra. Ele disse que deixou de fora da partida entre 4 e 5 titulares "baseado numa análise técnica, física e médica, e na necessidade de a gente colocar jogadores mais descansados em campo para aumentar a nossa possibilidade de vitória".

Para Roger, o Atlético precisava de mais força física no ataque, o que explicaria a entrada de Rafael Moura, em detrimento de Robinho. "A gente optou por mudar, principalmente no ataque, para que a gente tivesse tanque cheio ali na frente", explicou o técnico.

Contudo, ele não deixou de admitir que as alterações visavam também reduzir o desgaste físico do elenco, que vem enfrentando média de um jogo a cada três dias no último mês. "[Tenho que] Trabalhar sempre com a possibilidade de preservar um atleta para que a gente tenha ele o tempo inteiro com rendimento máximo. Hoje [quarta], funcionou. Os que entraram decidiram a nosso favor, inclusive fazendo gols. A gente encaminha a vaga para a segunda fase com a bela partida que fizemos hoje", analisou.

Com a goleada, o Atlético ficou muito perto da classificação às oitavas de final. A vaga pode vir até nesta quinta, desde que Libertad não vença o Godoy Cruz, fora de casa, no complemento desta rodada do Grupo 4.

Roger Machado, no entanto, fez questão de destacar que o Atlético buscará a vitória na última partida, contra o Godoy Cruz, no dia 16, em Belo Horizonte. O técnico quer garantir a primeira colocação da chave para ter vantagem nas fases seguintes da Libertadores.

"O objetivo de classificar em primeiro é muito claro, dá vantagem nas fases seguintes, e temos a possibilidade jogando em casa", destacou o treinador atleticano.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.