Romário: médico descarta dengue

O médico do Vasco da Gama, Fernando Mattar, garantiu nesta terça-feira que o atacante Romário não foi contaminado pelo mosquito da dengue, como se chegou a pensar. O jogador, de 36 anos, desfalcou a equipe na partida de domingo contra o Guarani pelo Rio-SP, depois de sentir-se mal no dia anterior. O atacante apresentava um quadro de febre alta e reclamava de dores pelo corpo, sintomas semelhantes aos apresentados pelos doentes da dengue - epidemia que registrou mais de 100 mil casos no Rio e já fez 39 mortes. Segundo Mattar, a febre de Romário baixou de maneira significativa nas últimas 24 horas e as dores do corpo desapareceram. ?Se fosse dengue a recuperação não teria sido assim, tão rápida?, explica o médico. Apesar da melhora, Mattar afirma que ainda não é possível saber se ele terá condições de participar do clássico de quinta-feira, contra o Botafogo.

Agencia Estado,

19 Março 2002 | 13h24

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.