Ronaldo só sai por proposta ?séria?

O presidente da Internazionale, Massimo Moratti, aceita negociar o passe de Ronaldo, ?desde que apareça proposta realmente séria?. O dirigente voltou de férias no começo da semana e deu a entender que não segurará o artilheiro do Mundial, se de fato quiser ir embora. Mesmo assim, acha possível entrar em acordo e fazê-lo mudar de idéia, em encontro nos próximos dias. ?Não queremos que ele saia?, afirmou Moratti, em entrevista publicada nos principais jornais italianos nesta terça-feira. ?Mas, se alguém nos apresentar proposta irrecusável, conversaremos?, emendou. Moratti garantiu não ter mantido contato com seus colegas do Real Madrid, até dias atrás o único interessado na contratação ? e também o único em condições de investir pesado na estrela da seleção brasileira. No entanto, não afasta a hipótese de ouvir o que os espanhóis teriam a propor. ?O Real ou qualquer outro clube que nos apresentar oferta à qual não possamos dizer, será ouvido?, adiantou o cartola. Apesar da tormenta criada pela insistência de Ronaldo de ir embora, Moratti ainda aposta em reconciliação. Ele considera o atacante ?inteligente, embora com algumas contradições?, e confia em seu poder de persuasão. Também não subestima o treinador, pivô da crise de relacionamento. ?Cúper não é bobo e sabe da importância de Ronaldo para o time?, observou. ?Em nenhum momento, tratou de colocá-lo em segundo plano.? Cúper agora procura desempenhar papel conciliatório. O argentino foi pressionado, em Lisboa, a falar a respeito de Ronaldo, que ficou em Milão e não viajou para enfrentar o Sporting, nesta quarta-feira, pela fase preliminar da Copa dos Campeões da Europa. O treinador garantiu, a jornalistas italianos e portugueses, que não teve problemas com o jogador. Não convenceu. ?Não tenho problemas com ele?, afirmou. ?Fiz alguns reparos no que se refere a preparação atlética?, desconversou. ?Ronaldo é jogador da Inter, tem contrato e, se quiser ficar, não haverá dificuldade, porque se trata de jogador extraordinário?, elogiou. ?Se quiser ir embora, é assunto a ser decidido pela diretoria.?

Agencia Estado,

13 Agosto 2002 | 20h21

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.