Ronaldo terá semana decisiva na Inter

Ronaldo passa o primeiro fim de semana na Itália, desde a campanha de sucesso no Mundial da Ásia. Mas a atenção do artilheiro da seleção está voltada agora para seu futuro. Há dias, ele deixou clara a intenção de sair da Internazionale, por não se sentir à vontade para trabalhar com o técnico Héctor Cúper. O clube milanês diz que só aceita negociar por US$ 100 milhões, mas aposta no tempo para convencer o astro a reconsiderar sua decisão. Ronaldo optou pelo silêncio, como estratégia para evitar mais desgaste, com a torcida e com os dirigentes. Por isso, se limita a cumprir o programa de treinamentos que lhe foi apresentado pelos preparadores físicos, mas avisou, por meio de seus procuradores e assessor de imprensa, que não se sente reintegrado ao elenco. Isso significa, na prática, que está fora do duelo com o Sporting, no meio de semana, pela fase prévia da Liga dos Campeões da Europa. A Inter confirmou sua inscrição, com a camisa número 9. O presidente Massimo Moratti está em férias, mas teve rápido contato com Ronaldo por telefone. O cartola disse-lhe que não há intenção de negociá-lo e pediu para ter paciência. A estratégia é a de fazer com que o relacionamento com Cúper volte ao normal aos poucos. O atacante, porém, aguarda solução para os próximos dias. Ele acredita na possibilidade de ocorrer reviravolta e seguir carreira em outro país. O Real Madrid havia sido procurado, mas anunciou desistência oficial do negócio. Há quem acredite na retomada da negociação, desde que a Inter dê sinal verde e concorde com a idéia de perder o ídolo. A atitude de Ronaldo, de qualquer modo, desagradou aos torcedores.

Agencia Estado,

10 Agosto 2002 | 15h15

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.