Adrian Dennis/AFP
Adrian Dennis/AFP

Rooney admite possibilidade de deixar o Manchester United após 13 anos no clube

Atacante tem ficado no banco do time comandado por José Mourinho

Estadão Conteúdo

10 Maio 2017 | 19h26

O atacante Wayne Rooney admitiu nesta terça-feira, em entrevista ao site do Manchester United, que poderá deixar o clube inglês na próxima temporada. O jogador, de 31 anos, formado nas categorias de base do Everton, de Liverpool, está na equipe de Manchester desde os 18. Ele tem ficado no banco de reservas em várias partidas nesta temporada.

"Se eu gostaria de ficar? Estive neste clube nos últimos 13 anos. É claro. Eu quero jogar futebol. Eu acho que o futebol muda e você tem diferentes períodos e desafios na sua carreira. E nessa temporada, claro, não joguei tanto quando gostaria. Eu gostaria de jogar mais, mas tenho tentado ajudar o clube dentro e fora de campo", admitiu Wayne Rooney.

O Manchester United decide uma vaga na final da Liga Europa nesta quinta-feira contra o Celta, no estádio Old Trafford, em Manchester. Por ter vencido os espanhóis em Vigo (1 a 0), na semana passada, a equipe inglesa terá a vantagem do empate em casa neste segundo duelo.

Wayne Rooney reconheceu as dificuldades pelas quais a equipe passou neste ano e ressaltou a importância do título para que a equipe volte à Liga dos Campeões da Europa na próxima temporada. "É uma grande chance de chegar à final. Penso que tivemos uma longa e dura competição nesta temporada. Nós merecemos estar aqui e esta é uma oportunidade para ganhar um troféu. Então, é uma grande chance para nós", frisou o atacante.

No Campeonato Inglês, o Manchester United foi ultrapassado pelo Arsenal na tabela de classificação nesta quarta-feira. A equipe de Londres - que venceu o clássico entre as equipes no domingo passado por 2 a 0 - bateu o Southampton fora de casa em um jogo atrasado da competição.

Em sexto com 65 pontos, o Manchester United tem duas rodadas - seis pontos em disputa - para superar, além do Arsenal (66), o Manchester City, que tem 69 pontos e está em quarto lugar, e até o Liverpool, terceiro colocado com 70.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.