Divulgação/Santa Cruz
Divulgação/Santa Cruz

Santa Cruz e Luverdense empatam sem gols e continuam na zona de degola da Série B

Equipe pernambucana não sabe o que é vencer em casa há 43 dias

Estadão Conteúdo

28 Outubro 2017 | 20h06

O Santa Cruz segue sem vencer no estádio do Arruda, no Recife. Neste sábado, o time do técnico Marcelo Martelotte empatou com o Luverdense por 0 a 0 em confronto direto para sair da zona de rebaixamento da Série B do Campeonato Brasileiro. O resultado desta 32.ª rodada manteve os dois clubes nas últimas quatro posições da competição.

+ Ceará estraga a festa e derrota o líder Internacional em pleno estádio Beira-Rio

+ Em Natal, ABC supera ameaça de greve e W.O. com vitória por 3 a 0 sobre Londrina

+ Confira a tabela da Séire B do Campeonato Brasileiro

A última vez que o Santa Cruz conquistou um triunfo dentro de casa foi há 43 dias, quando bateu o Goiás por 3 a 0 pela 24.ª rodada. De lá pra cá foram oito jogos com quatro empates e quatro derrotas, se mantendo com 32 pontos, em 18.º lugar. O Luverdense, por outro lado, completou quatro jogos sem vencer e aparece com 36 pontos, em 17.º. O CRB, primeiro time fora do rebaixamento, aparece com 38.

Como não poderia ser diferente, o confronto de sobrevivência para sair das últimas posições começou eletrizante. Os dois times se mostravam visivelmente nervosos, errando passes fáceis no meio de campo e matando a maioria das jogadas com faltas.

Aos poucos, o Santa Cruz foi se soltando, buscando se impor como mandante do jogo. O problema é que faltava criação do meio para frente, com João Paulo muito isolado no setor. Na batalha das trincheiras, com os adversários buscando conquistar o espaço no campo adversário, a partida caminhava para o fim do primeiro tempo sem que os goleiros tivessem nenhum trabalho.

Tanto Julio Cesar quanto Diogo Silva subiram para o gramado apenas para cobrar tiros de meta. O árbitro paranaense Rodolpho Toski Marques, por outro lado, teve trabalho para conter as faltas, que resultaram em cartões amarelos para Wellington Cézar e Moacir.

E se o primeiro tempo foi de muita marcação, a segunda etapa voltou mais movimentada, principalmente pelo lado do Santa Cruz, que adiantou as suas linhas e passou a jogar no campo de ataque, buscando o espaço. O Luverdense se arriscava um pouco mais nos contra-ataques e em bolas alçadas na grande área, mas não era efetivo em nenhum dos dois.

A primeira oportunidade aconteceu apenas aos 19 minutos. Anderson Salles esperou o árbitro apitar uma falta pelo lado esquerdo do gramado e ajeitou a bola com carinho. Ele acompanhou os jogadores montando a barreira e bateu bonito por cima, com curva. O goleiro Diogo Silva nem pulou e, de longe, viu ela explodir na trave e sair pela linha de fundo. O lance acordou a torcida pernambucana e deu um ânimo ao Santa Cruz, que ainda assim não conseguiu balançar as redes do adversário.

Na sequência da Série B, o Santa Cruz joga novamente no estádio do Arruda, no Recife. No próximo sábado, 17h30 (de Brasília), recebe o Náutico, pela 33.ª rodada. Já o Luverdense viaja a Natal para enfrentar o ABC no estádio Frasqueirão, às 21h30 (de Brasília) da próxima sexta-feira.

FICHA TÉCNICA:

SANTA CRUZ 0 x 0 LUVERDENSE

SANTA CRUZ - Julio Cesar; Walber, Anderson Salles, Guilherme Mattis e Tiago Costa (Bruno Silva); Wellington Cézar, João Ananias, João Paulo e Bruno Paulo (Halef Pitbull); Grafite (André Luís) e Ricardo Bueno. Técnico: Marcelo Martelotte.

LUVERDENSE - Diogo Silva; Aderlan, Pablo, William e Paulinho; Ricardo, Moacir (Guly) e Marcos Aurélio; Rafael Ratão (Cléo Silva), Alfredo e Douglas Baggio (Léo Cereja). Técnico: Júnior Rocha.

CARTÕES AMARELOS - Wellington Cézar (Santa Cruz); Aderlan e Moacir (Luverdense).

ÁRBITRO - Rodolpho Toski Marques (PR).

RENDA - R$ 48.865,00.

PÚBLICO - 10.520 pagantes.

LOCAL - Estádio do Arruda, no Recife (PE).

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.