Santini muda pouco a seleção francesa

Em sua primeira convocação, o técnico Jacques Santini contrariou o que vinha dizendo desde que assumiu a seleção francesa e manteve a base do time que fracassou na Copa da Coréia/Japão. Para o amistoso contra a Tunísia, dia 21, o substituto de Roger Lemerre chamou apenas quatro novatos e trouxe de volta 15 dos 23 jogadores que disputaram o Mundial - inclusive, o astro Zidane. Os quatro novatos da França são os defensores Philippe Mexes (Auxerre) e Anthony Reveillere (Rennes), o volante Bruno Cheyrou (Liverpool) e o atacante Sydney Govou (Lyon). Do grupo que disputou a Copa, não entraram na lista de Santini o goleiro Barthez, fora de forma, o lateral Lizarazu e o atacante Trezeguet, ambos contundidos. Além deles, Leboeuf, Dugarry e Djorkaeff abandonaram a seleção depois do fracasso no Mundial, quando os franceses foram eliminados na primeira fase, sem marcar um gol sequer. Confira a lista de convocados: Goleiros - Ulrich Rame (Burdeaux) e Gregory Coupet (Lyon) Defensores - Marcel Desailly (Chelsea), Jeremy Brechet (Lyon), Vincent Candela (Roma), Philippe Christanval (Barcelona), Anthony Reveillere (Rennes), Willy Sagnol (Bayern de Munique), Mikael Silvestre (Manchester United), Lilian Thuram (Juventus) e Philippe Mexes (Auxerre) Meio-campistas - Eric Carriere (Lyon), Bruno Cheyrou (Liverpool), Claude Makelele (Real Madrid), Patrick Vieira (Arsenal), Zinedine Zidane (Real Madrid) e Emmanuel Petit (Chelsea) Atacantes - Sylvain Wiltord (Arsenal), Djibril Cisse (Auxerre), Sidney Govou (Lyon), Thierry Henry (Arsenal) e Steve Marlet (Fulham)

Agencia Estado,

12 Agosto 2002 | 12h07

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.