Ivan Storti / Santos FC
Ivan Storti / Santos FC

Santos decide manter o técnico Levir Culpi após ouvir jogadores

Presidente tinha intenção de demitir o treinador, mas voltou atrás para atender pedido do elenco

O Estado de S.Paulo

20 Outubro 2017 | 16h53

A diretoria do Santos decidiu manter Levir Culpi no comando do time. A definição pela permanência do treinador ocorreu após uma reunião entre o presidente do clube, Modesto Roma Júnior, integrantes do comitê de gestão e da comissão técnica da equipe. A manutenção do técnico no cargo teria sido garantida após o dirigente questionar os jogadores, nesta sexta-feira à tarde, sobre o relacionamento do treinador com o elenco.

+ Após terceiro empate seguido, Levir diz que clima eleitoral atrapalha o Santos

Havia pressão por parte dos dirigentes do clube para a demissão do treinador após o terceiro empate seguido no Campeonato Brasileiro, ocorrido nesta quinta, diante do Sport, no Recife, pela 29.ª rodada do Nacional - os outros dois foram contra Ponte Preta (em Campinas) e Vitória (no Pacaembu).

E a possibilidade de Levir ser demitido foi vista como grande depois que Modesto não  garantiu a permanência do treinador no cargo, em entrevista coletiva dada na manhã desta sexta, quando confirmou que se reuniria com o técnico na parte da tarde. Entretanto, o comandante acabou sendo mantido.

O contrato de Levir Culpi com o clube santista expira em dezembro deste ano. Desta forma, existe a possibilidade de a diretoria aguardar o encerramento do vínculo empregatício para buscar um novo técnico para o time. Levir foi contratado pelo Santos para substituir Dorival Júnior, demitido depois da derrota para o Corinthians, em São Paulo, no primeiro turno do Brasileirão.

Levir, que chegou nesta sexta-feira ao CT Rei Pelé, em Santos, deverá retomar os treinamentos com o elenco visando a partida do próximo domingo, às 17 horas, na Vila Belmiro, diante do Atlético Goianiense, lanterna do torneio, pela 30.ª rodada do Brasileiro.

Os últimos resultados provocaram a queda do time santista na tabela do Nacional da vice-liderança para a quarta colocação. Agora, a equipe tem os mesmos 50 pontos de Grêmio e Palmeiras, mas fica atrás dos concorrentes nos critérios de desempate - possui menos vitórias que ambos (15 a 13).

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.