Ricardo Saybun/AGIF
Ricardo Saybun/AGIF

Santos dobra proposta, mas não chega a acordo com Ricardo Oliveira

Atacante tem contrato até o fim do Campeonato Paulista

SANCHES FILHO, Estadão Conteúdo

25 Março 2015 | 19h57

O Santos se reuniu com o empresário de Ricardo Oliveira, Luiz Taveira, nesta quarta-feira, mas não chegou a um acordo para a assinatura de novo contrato com melhores bases salariais. O atacante ganha R$ 50 mil por mês e o atual vínculo termina em 4 de maio, dia seguinte à decisão do título paulista e na semana do início do Campeonato Brasileiro.

A primeira proposta santista, apresentada na semana passada, foi de R$ 80 mil mensais e mais bônus por produtividade (jogos como titular). Nesta quarta, os dirigentes aumentaram a oferta para R$ 150 mil e mais produtividade.

Fontes ligadas a Ricardo Oliveira afirmam que ele tem pelo menos mais duas propostas, uma delas de salário de R$ 300 mil mensais e outra de R$ 400 mil, mas que não vai conversar com outro clube enquanto estiver negociando com o Santos.

O que pode dificultar a renovação com o Santos é que o jogador, que faz 35 anos em maio, estaria exigindo contrato de pelo menos dois anos e que o Santos, com quatro meses de direito de imagem atrasado e sem dinheiro em caixa, faz questão de manter o teto salarial em R$ 200 mil mensais.

Do atual grupo, apenas três jogadores têm salário acima do teto implantado pela nova direção, em janeiro. Robinho, em torno de R$ 600 mil de salário e outros benefícios, podendo chegar aos R$ 800 mil; Thiago Ribeiro, R$ 350 mil; e Gabriel, R$ 250 mil. Os três assinaram contratos na gestão de Odílio Rodrigues.

Mais conteúdo sobre:
futebol Santos FC Ricardo Oliveira

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.