Santos e Corinthians fazem jogo decisivo na Vila Belmiro

Time santista precisa da vitória nesta quarta-feira para continuar com chances de classificação no Paulistão

Fábio Hecico e Sanchez Filho, O Estado de S. Paulo

25 Março 2008 | 21h28

O Campeonato Paulista pode não ser a prioridade de Santos e Corinthians na temporada. Mas conquistar o título seria algo grandioso para ambos. Os santistas buscam o tri e os corintianos tentam se reerguer após a queda para a Série B do Brasileiro. O clássico desta quarta-feira, às 21h45 (com acompanhamento do estadao.com.br), na Vila Belmiro lotada, promete disputa e emoção do início ao fim, pela rivalidade e por seu caráter decisivo - principalmente para o time da casa.   Veja também:  Corinthians renova contrato com o volante Nilton  Confira as chances de classificação dos clubes no Paulistão  Classificação  Calendário e Resultados   Empolgado com a série de quatro vitórias, o Santos precisa de mais 3 pontos nesta noite para manter as chances. E, se obtiver sucesso, complicará a situação de seu maior rival. Feito que certamente será bastante festejado pelo torcedor.   Leão aposta no ataque, que terá a volta de Kléber Pereira. E fala em pressão desde o começo. Adoniran seguirá na lateral-direita e Adriano substituirá Rodrigo Souto, suspenso. "Os números nos obrigam a jogar mais ofensivamente e, como estamos Santos Fábio Costa; Adoniran, Domingos, Betão e Kleber; Marcinho Guerreiro, Adriano e Molina; Wesley, Kleber Pereira e Sebastián Pinto(Renatinho) Técnico: Emerson Leão Corinthians Felipe; Chicão, William e Carlão; Carlos Alberto, Fabinho, Perdigão, Diogo Rincón e André Santos; Dentinho e Herrera Técnico: Mano Menezes Árbitro: Salvio Spinola Fagundes Filho Estádio: Vila Belmiro, em Santos (SP) Horário: 21h45 Rádio: Eldorado/ESPN - AM 700 Khz TV: Globo e Bandeirantesmais perto de um objetivo [entrar no G-4],a responsabilidade aumentou", disse o treinador.   No Corinthians, Mano Menezes não admite dizer que está sem ganhar clássico. Cita o 1 a 0 contra a Lusa. Mas sabe que precisa convencer diante dos grandes - o time empatou com o São Paulo e perdeu do Palmeiras. Para acabar com a desconfiança de alguns, aposta no retorno de Diogo Rincón, recuperado de lesão. "Ele acrescenta futebol ao time. É o mais completo para o setor de armação", explicou. "Nos jogos que fez, vinha conseguindo preencher o que quero, mas infelizmente se machucou. E, talvez, a queda de rendimento do time tenha acontecido por sua ausência."   Em caso de tropeço, Mano teme sair do G-4 e não voltar mais. "Vamos usar tudo o que podemos para tentar atingir o objetivo [vaga nas semifinais], o que seria muito valioso para aumentar a confiança para o objetivo final [a disputa da Série B]."

Mais conteúdo sobre:
Paulistão A-1 Santos FC Corinthians

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.