Santos faz promoção para lotar a Vila diante do Fluminense

Torcedor que estiver vestindo a camisa do clube pagará apenas R$ 5 pelo ingresso de arquibancada

Sanches Filho, Jornal da Tarde

27 Novembro 2007 | 19h38

O Santos quer comemorar a classificação à Copa Libertadores 2008 com uma grande festa domingo à tarde, na Vila Belmiro, contra o Fluminense, no encerramento do Campeonato Brasileiro. O torcedor que estiver vestindo a camisa do clube pagará apenas R$ 5 pelo ingresso de arquibancada, que normalmente custa R$ 15. As cadeiras laterais tiveram o preço reduzido de R$ 30 para R$ 15. Vanderlei Luxemburgo vai usar a premiação de R$ 1,125 milhão que o Clube dos 13 vai pagar ao vice-campeão brasileiro para motivar os jogadores, visando encerrar a temporada com uma vitória diante do Fluminense. É possível que o técnico aproveite a suspensão de Marcelo (terceiro amarelo) para homenagear o veterano Antônio Carlos, escalando-o ao lado de Adailton. Com 38 anos, o zagueiro só não vai encerrar a carreira depois do jogo de domingo caso Luxemburgo renove com o Santos e lhe dê um contrato de seis meses para participar da Libertadores do próximo ano. O jogo de domingo vai marcar a despedida de vários jogadores que não terão o contrato renovado para 2008. Também poderá ser a última partida de Luxemburgo que só continuará no clube se a diretoria lhe der pelo menos três reforços de bom nível técnico. Com a convocação para a seleção olímpica, o goleiro Felipe, reserva de Fábio Costa, finalmente deu, ontem à tarde, a primeira entrevista após ser apanhado no exame antidoping no final do ano passado. "Fui acusado por algo que não fiz. Sofri o ano inteiro por causa disso e agora estou sendo recompensado com a volta à seleção brasileira." O resultado positivo foi do exame da partida contra o Grêmio, no dia 8 de outubro do ano passado. No primeiro julgamento, Felipe foi suspenso por quatro meses, mas cumpriu apenas um porque o Santos recorreu da decisão e conseguiu a sua absolvição. "Estava com dor de cabeça e tomei um remédio errado na casa de uma tia", disse o goleiro, justificando a presença de hidrocloritiazida, substância encontrada em diuréticos, na sua urina.

Mais conteúdo sobre:
Brasileirão Série A Santos Fluminense

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.