Leonardo Benassatto/Reuters
Leonardo Benassatto/Reuters

Santos goleia e garante ponta de grupo na Libertadores

Time da Vila Belmiro faz 4 a 0 no Sporting Cristal e avança às oitavas com 12 pontos

O Estado de S.Paulo

23 Maio 2017 | 23h52

Classificado antecipadamente às oitavas de final, o objetivo do Santos na partida contra o eliminado Sporting Cristal, do Peru, nesta terça-feira, era apenas se garantir na liderança do Grupo 2 da Copa Libertadores. E, com muita tranquilidade, foi isso o que aconteceu. Com dois gols do zagueiro David Braz - um de Ricardo Oliveira e outro de Vitor Bueno -, o time santista goleou por 4 a 0 e terminou a fase de grupos sem qualquer susto.

Com 12 pontos, o Santos segue invicto na competição - é o único clube brasileiro que ainda não perdeu. São três vitórias, todas como mandante, e três empates - todos como visitante. Agora espera o sorteio da Conmebol, em junho, para saber qual segundo colocado de algum dos outros sete grupos será o seu adversário nas oitavas de final, que serão jogadas a partir de julho.

A briga no Grupo 2 ficou mesmo para a segunda colocação. E ela ficou com o The Strongest, da Bolívia, que empatou com o Independiente Santa Fe por 1 a 1, no estádio El Campín, em Bogotá. Os bolivianos ficaram com nove pontos, contra oito dos colombianos, que terão como consolo uma vaga na segunda fase da Copa Sul-Americana. O Sporting Cristal terminou na lanterna, com apenas dois pontos.

Em campo, o Santos não teve qualquer trabalho. Preocupado em garantir a liderança da chave, que dá vantagem nas oitavas de final, o técnico Dorival Júnior não poupou ninguém e escalou a força máxima à disposição - só o meia Lucas Lima não jogou por estar machucado. Assim, com bom toque de bola, o time alvinegro facilmente envolvia os peruanos e o gol era questão de tempo.

Na primeira etapa, eles vieram em um intervalo de quatro minutos. Aos 18, Ricardo Oliveira bateu falta da entrada da área e David Braz aproveitou rebote do goleiro Mauricio Viana para completar para o gol vazio. Pouco depois, aos 22, o centroavante santista deixou a sua marca ao aproveitar uma falha do arqueiro peruano.

Com 2 a 0 no placar, o Santos se poupou e só no segundo tempo, novamente em um pequeno intervalo de tempo - cinco minutos - construiu a goleada. Aos 21, Vitor Bueno avançou pelo meio e aos trancos e barrancos fez o terceiro gol. Aos 26, novamente David Braz balançou as redes em uma cabeçada da pequena área após cobrança de escanteio da direita.

A partir daí, foi só tocar a bola, deixar a torcida gritar "olé" e garantir mais uma vitória na Libertadores.

FICHA TÉCNICA

SANTOS - Vanderlei; Victor Ferraz, Lucas Veríssimo, David Braz e Zeca (Thiago Ribeiro); Renato, Thiago Maia (Léo Cittadini) e Vladimir Hernández (Kayke); Vitor Bueno, Copete e Ricardo Oliveira. Técnico: Dorival Júnior.

SPORTING CRISTAL - Mauricio Viana; Renzo Revoredo, Cazulo, Luis Abram e Jair Céspedes; Pedro Aquino, Ballón e Carlos Lobatón (Calcaterra); Fernando Pacheco (Gabriel Costa), Alexis Rojas (Ortíz) e Irven Ávila. Técnico: José Del Solar.

GOLS - David Braz, aos 18, e Ricardo Oliveira, aos 22 minutos do primeiro tempo; Vitor Bueno, aos 21, e David Braz, aos 26 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS - Victor Ferraz (Santos); Gabriel Costa e Renzo Revorêdo (Sporting Cristal).

ÁRBITRO - José Méndez (Fifa/Paraguai).

RENDA - R$ 234.160,00.

PÚBLICO - 6.632 pagantes.

LOCAL - Estádio da Vila Belmiro, em Santos (SP).

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.