São Paulo diz que camisa vermelha é sucesso de vendas, apesar da polêmica

Torcedores se dividem ao opinar sobre o novo uniforme, que homenageia o estádio do Morumbi

PAULO FAVERO, Agência Estado

29 Abril 2013 | 19h45

SÃO PAULO - A camisa vermelha lançada no domingo pelo São Paulo causou polêmica nas redes sociais e dividiu a torcida. Muitos consideraram que as cores fizeram com que o escudo do clube perdesse destaque, mas outros ficaram encantados com a novidade. Tanto que em poucas horas as 25 mil unidades produzidas pela Penalty foram negociadas e a fabricante de materiais esportivos e o São Paulo já cogitam a possibilidade de confeccionar mais uma tiragem por causa da grande demanda.

O próprio goleiro e capitão da equipe, Rogério Ceni, elogiou a camisa e disse que era uma das mais bonitas que já tinha usado. "Achei lindíssima, das camisas 'alternativas' que usei ao longo da minha carreira foi a camisa mais charmosa, mais fantástica que lançamos, e até gostaria muito de poder continuar usando essa camisa no decorrer dos jogos. Achei uma grande iniciativa da diretoria de marketing, é uma camisa que vai vender muito, com uma qualidade de tecido bem diferente, comparável às camisas europeias", afirmou.

A intenção do novo uniforme, que a princípio não será usado novamente por causa do estatuto do clube, que proíbe a criação de terceiras camisas, era homenagear o estádio do Morumbi, que está passando por um processo de reforma e teve todas as cadeiras mudadas para a cor vermelha. A campanha de marketing do clube também quer usar o vermelho para relacionar com a raça demonstrada pela equipe dentro de campo. Em muitas lojas já não existe mais a camisa em todos os tamanhos. O preço sugerido é R$ 209,90.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.