1. Usuário
Assine o Estadão
assine
  • Comentar
  • A+ A-
  • Imprimir
  • E-mail

São Paulo e Palmeiras fazem clássico focados na Libertadores

- Atualizado: 13 Março 2016 | 10h 19

Em horário inusitado, times se enfrentem em condições anormais

O Pacaembu não recebeu clássicos no ano passado e neste domingo será palco de um encontro entre São Paulo e Palmeiras, pelo Campeonato Paulista, em condições diferentes do comum. O jogo marcado para às 11h, a fase irregular dos times e o domingo de protestos fazem a partida ter uma tensão abaixo do normal.

A partida mudou de horário por recomendação da Polícia Militar (PM), para que não que coincidisse com o horário das manifestações contra a presidente Dilma Rousseff, marcadas para a parte da tarde. A antecipação deve fazer com que o clássico seja mais tranquilo.

"Tivemos a experiência que nos jogos pela manhã no Campeonato Brasileiro de 2015 que o público era mais de famílias e com menos consumo de álcool por parte dos torcedores", disse o tenente coronel da PM Luiz Gonzaga Oliveira Junior, responsável pelo policiamento em estádios da capital.

Técnicos de São Paulo e Palmeiras jogam clássico preocupados com a Libertadores
Técnicos de São Paulo e Palmeiras jogam clássico preocupados com a Libertadores

De acordo com ele, o efetivo será de cerca de 200 policiais, quantidade considerada normal, já que pela situação dos times, a presença de público não deve ser grande. O São Paulo teve agora uma média de 6,3 mil pagantes no Estadual.

O clássico ainda coincide com uma prova de rua nos arredores do estádio. A corrida teve a largada antecipada para não atrapalhar a chegada dos torcedores. Segundo a PM, o evento deve terminar até 9h30.

SECUNDÁRIO

Os dois times vão se enfrentar preocupados com a Copa Libertadores. Ambos têm compromissos como visitantes no meio de semana e devem poupar os jogadores que estiverem mais desgastados.

No São Paulo a lista de novidades deve ser grande. O técnico Edgardo Bauza prometeu no máximo até três titulares em campo. Reservas como João Schmidt devem ganhar chance.

Já o Palmeiras tem como atração o início da era pós-Marcelo Oliveira. Ainda comandado por Alberto Valentim, enquanto aguarda a chegada de Cuca, o técnico interino não quis dar pistas de quem vai jogar, mas avisou que pretende levar todos os jogadores que estiverem em boas condições físicas. Edu Dracena e Barrios, recuperados de lesão, ficam no banco.

 
 

FICHA TÉCNICA

SÃO PAULO: Denis; Caramelo, Rodrigo Caio, Lucão e Carlinhos; João Schmidt e Thiago Mendes; Wilder, Daniel e Rogério; Alan Kardec. Técnico: Edgardo Bauza.

PALMEIRAS: Fernando Prass; João Pedro, Roger Carvalho, Vitor Hugo e Egídio; Thiago Santos, Jean, Regis, Gabriel Jesus e Dudu; Cristaldo. Técnico: Alberto Valentim.

Juiz: Raphael Claus.

Local: Pacaembu.

Horário: 11h.

Transmissão: Pay-per-view.

 

Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Estadão.
É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Estadão poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Você pode digitar 600 caracteres.

Mais em EsportesX