José Patrício/Estadão
José Patrício/Estadão

São Paulo encara Rio Claro no interior com a cabeça no clássico

Equipe vai com a força máxima e foca jogo contra o Corinthians

Ciro Campos, O Estado de S. Paulo

01 Março 2015 | 07h00

O calor, a dengue e o clássico com o Corinthians são as grandes preocupações do São Paulo para enfrentar o Rio Claro, neste domingo à tarde, pelo Campeonato Paulista, fora de casa. O técnico Muricy Ramalho deve escalar a força máxima para buscar mais entrosamento antes de enfrentar o rival, mesmo com a previsão de desgaste pela alta temperatura e a epidemia da doença na região.

O encontro com o Rio Claro antecede uma espécie de revanche contra o Corinthians, marcada para o próximo domingo, no Morumbi. Embora seja pelo Estadual, a partida terá todo o clima de Libertadores, principalmente pelo interesse do São Paulo em devolver a amarga derrota por 2 a 0 e pela expectativa de representar uma prévia do novo confronto entre as equipes pelo torneio continental, em abril.

A equipe está invicta no Campeonato Paulista e Muricy quer dar sequência de jogos à base do time que vem atuando nas últimas partidas. Por isso, vai escalar o São Paulo no 4-4-2. As recentes goleadas por 4 a 0 sobre Osasco Audax e Danubio devolveram ao grupo a confiança e ao técnico à sensação de que definiu quem são os titulares da equipe. "Estamos no começo de temporada e o time, se continuar jogando junto, tem a tendência de continuar evoluindo", explicou.

No entender de Muricy, o esquema com Michel Bastos na meia e Alexandre Pato no ataque trouxe boa movimentação à criação de jogadas da equipe. A dupla ainda se destacou com ótimas atuações nas vitórias mais recentes.

No último trabalho aberto aos jornalistas o técnico comandou um trabalho tático com êngase à compactação das linhas de jogadores. Com o campo reduzido, o São Paulo trabalhou ainda a saída de bola, para se prevenir de uma possível marcação adiantada do Rio Claro.

A dúvida é somente na defesa. O zagueiro Dória sente dores no tornozelo direito e como não treinou na sexta-feira, pode dar lugar a Edson Silva. No restante, nenhum outro titular será poupado no interior.

O técnico decidiu escalar a força máxima, apesar de estar ciente dos riscos. A partida deve ser disputada sob mais de 30ºC. "Estamos acostumados com o calor, mesmo que ele desgaste bastante. Pelo menos não teremos jogo no meio de semana e podemos nos recuperar bem fisicamente até o clássico", comentou.

Outro problema para a partida é a epidemia de dengue na cidade, que já teve mais de 1,2 mil casos notificados. A doença já atingiu até mesmo quatro jogadores do Rio Claro e a preocupação fez a comissão técnica do São Paulo a preparar o uso de repelentes para a partida. 

O médico do time, José Sanchez, está preocupado com a possibilidade dos jogadores contraírem a doença e virarem desfalque pelas próximos compromissos.

PELO EMPATE

O técnico do Rio Claro, Buião, admitiu que somar somente um ponto diante do invicto São Paulo será um ótimo resultado. Para o comandante foi um alívio poder contar com jogadores que estavam com suspeita de dengue, mas se recuperaram e estão à disposição para a partida.

FICHA TÉCNICA

RIO CLARO X SÃO PAULO

RIO CLARO: Richard; Vinícius Bovi, Gilberto, Pitty e Renan Luís; Nando Carandina, Nenê Bonilha (Carlinhos), Matheus e Guaru; Paulinho e Macena. Técnico: Buião.

SÃO PAULO: Rogério Ceni; Bruno, Rafael Toloi (Lucão), Edson Silva e Reinaldo; Denilson, Souza, Paulo Henrique Ganso e Michel Bastos; Alexandre Pato e Luis Fabiano. Técnico: Muricy Ramalho.

Juiz: Flávio Rodrigues de Souza.

Local: Dr. Augusto Schimidt Filho

Horário: 16h

Na TV: Globo e Band

Mais conteúdo sobre:
futebol São Paulo FC Campeonato Paulista

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.