1. Usuário
Assine o Estadão
assine

São Paulo faz Nobre pôr a mão no bolso para ficar com atacante do Palmeiras

Daniel Batista e Fernando Faro - O Estado de S. Paulo

26 Abril 2014 | 07h 53

Com medo de perder Alan Kardec, Alviverde pode oferecer contrato sem produtividade

SÃO PAULO - O medo de perder Alan Kardec para o São Paulo pode fazer o presidente Paulo Nobre desistir de oferecer um contrato de produtividade ao atacante e propor a fórmula tradicional de remuneração. Nobre cogita a mudança após descobrir que os empresários do jogador querem levá-lo para o Morumbi depois de receberem de cartolas do Tricolor a garantia de pagamento de R$ 2,2 milhões de comissão à vista caso o atacante se transfira. O Palmeiras oferece R$ 1,5 milhão parcelados.

Segundo pessoas próximas ao dirigente, ele acusou o golpe de ver o clube deixar um dos seus principais jogadores atuar em um rival e agora cogita abrir uma exceção na política salarial para lhe dar uma remuneração fixa. Mesmo sem dar garantias de que possa intervir, Nobre pode inclusive tirar dinheiro do próprio bolso para segurar o atacante. Ele já avalizou R$ 85 milhões em empréstimos bancários para ajudar o clube.

No treino desta sexta-feira na Academia de Futebol, Gilson Kleina teve uma reunião que durou cerca de 30 minutos com a diretoria e recebeu garantias de que o clube se empenharia ao máximo para manter o jogador. “Eles estão mobilizados e fazendo todo o esforço para renovar, esse é o posicionamento. Se tem alguma especulação ou outra informação, não chegou a mim. A gente espera ter o jogador que está sendo um dos nossos melhores”, disse.

O clima durante a atividade foi de tensão e mais uma vez Kardec não participou por causa de uma gastrite, o que alimentou as especulações sobre uma transferência imediata. O Alviverde afirma que o jogador ligou avisando da sua condição e acabou liberado pelos médicos.

TRANQUILO

O São Paulo, por sua vez, demonstra tranquilidade e trabalha para seduzir todas as partes a aceitarem as mudanças. Além da aproximação objetiva ao Benfica e da proposta de 4,5 milhões de euros (R$ 13,8 milhões), os agentes se impressionaram com a comissão oferecida e também pelo salário prometido de R$ 350 mil mensais – o Palmeiras oferece R$ 220 mil. Kardec também aprovou.

Questionado pelo Estado se a negociação já estava concluída, um dos responsáveis por conduzir as conversas mostrou otimismo com o desfecho. "Tomara que seja verdade. Ainda não é".

O clube pode ainda aumentar a proposta para 5 milhões de euros (cerca de R$ 15,4 milhões) para tentar forçar o Palmeiras a desistir da briga, mas por enquanto sabe que está na dianteira e não pretende fazer declarações públicas sobre o caso. O Tricolor, inclusive, já trabalha com a possibilidade de ter o atacante à disposição antes da pausa para a disputa da Copa do Mundo.

Muricy Ramalho, que já trabalhou com Kardec no Santos, foi econômico nas palavras. "Não posso falar do Kardec, ele é do Palmeiras, quem pode falar dele é o (Gilson) Kleina. Aqui posso falar do Luis Fabiano, do Pato. Também posso falar do tempo que ele jogou no Santos comigo, é um ótimo jogador e uma ótima pessoa", despistou.

A avaliação é que a contratação de Kardec não transformaria a briga por uma vaga no ataque Tricolor em um problema para Muricy, isso porque o palmeirense poderia atuar tanto na função de Luis Fabiano como na de Alexandre Pato, atuais titulares. Os dirigentes elogiam a inteligência tática do jogador e sua tranquilidade.

CHANCE

Por enquanto, a única possibilidade do Palmeiras conseguir reverter o cenário é se realmente Paulo Nobre abrir mão da remuneração por metas. O atacante é grato ao Alviverde por tê-lo recolocado na vitrine e fazê-lo inclusive ser cotado para a seleção. Mesmo que recebesse um salário menor do que no Tricolor, ele aceitaria permanecer caso o clube ao menos fizesse uma proposta financeira um pouco melhor.

Embora o São Paulo espere uma definição rápida, a disputa pode se arrastar até o fim do mês que vem, quando a prioridade dada pelo Benfica se encerra e os portugueses podem aceitar qualquer proposta sem consultar o Palmeiras. O Tricolor já sinalizou que não entrará em leilão pelo jogador.

Kardec tem contrato com o Palmeiras até 30 de junho e é o artilheiro do time na temporada, com 10 gols em 17 jogos.

Você já leu 5 textos neste mês

Continue Lendo

Cadastre-se agora ou faça seu login

É rápido e grátis

Faça o login se você já é cadastro ou assinante

Ou faça o login com o gmail

Login com Google

Sou assinante - Acesso

Para assinar, utilize o seu login e senha de assinante

Já sou cadastrado

Para acessar, utilize o seu login e senha

Utilize os mesmos login e senha já cadastrados anteriormente no Estadão

Quero criar meu login

Acesso fácil e rápido

Se você é assinante do Jornal impresso, preencha os dados abaixo e cadastre-se para criar seu login e senha

Esqueci minha senha

Acesso fácil e rápido

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Cadastre-se já e tenha acesso total ao conteúdo do site do Estadão. Seus dados serão guardados com total segurança e sigilo

Cadastro realizado

Obrigado, você optou por aproveitar todo o nosso conteúdo

Em instantes, você receberá uma mensagem no e-mail. Clique no link fornecido e crie sua senha

Importante!

Caso você não receba o e-mail, verifique se o filtro anti-spam do seu e-mail esta ativado

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Estamos atualizando nosso cadastro, por favor confirme os dados abaixo