Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Esportes

Esportes » Com seis laterais e seis atacantes, São Paulo tem poucos volantes

Futebol

Rubens Chiri/Divulgação

Esportes

futebol

Com seis laterais e seis atacantes, São Paulo tem poucos volantes

Clube concentra contratações em poucos setores do elenco

0

Ciro Campos,
O Estado de S. Paulo

27 Janeiro 2016 | 07h03

Um elenco de quatro laterais-esquerdos, seis atacantes e apenas uma dupla de volantes reservas. O São Paulo se aproxima da estreia oficial na temporada 2016, marcada para o próximo sábado, em Campinas, com até agora quatro reforços contratados pela diretoria, mas com alguns setores carentes e de poucas opções. 

A chegada do argentino Jonathan Calleri está para ser anunciada e vai dar ao técnico Edgardo Bauza a sexta opção para montar o setor. Antes do jogador ex-Boca Juniors chegar, o clube contratou por R$ 4 milhões Kieza, apresentado na última semana. Os dois se juntam na disputa por posição a Wilder Guisao, Rogério, Centurión e Alan Kardec. Os dois últimos são os que têm sido escolhidos como titulares.

O ataque ficou bastante enfraquecido ao fim do ano passado com as saídas de Alexandre Pato e Luis Fabiano, responsáveis por marcarem 40 gols do São Paulo em 2015. E o setor pode ganhar ainda mais uma opção. Destaque na Copa São Paulo, Joanderson começou a treinar com o time profissional em uma espécie de fase de transição e tem chances de ser promovido em breve ao elenco profissional. Na mesma situação se encontram outros dois integrantes da disputa do torneio sub-20: o volante Banguelê e o meia Lucas Fernandes.

O primeiro reforço trazido pela diretoria para a temporada foi para uma posição com vários concorrentes. O lateral-esquerdo chileno Mena ganhou a vaga de titular, embora no elenco outros três têm como função de origem atuar no mesmo setor que ele, como Matheus Reis, Reinaldo e por fim, Carlinhos, que na última temporada mostrou polivalência para atuar como volante e meia. Na lateral-direita, Bruno e Auro estão à disposição do treinador.

A contratação mais festejada pela torcida, o zagueiro Diego Lugano, reforçou um setor que contava com outras quatro opções, mas que teve baixo rendimento no ano passado. Breno tenta retomar o ritmo de jogo e tem feito a dupla titular com Rodrigo Caio. Lucão, de 19 anos, e Lyanco, de 18, têm ficado como opções no banco de reservas.

POUCOS RESERVAS

Bauza revelou semanas atrás que o clube ainda mais um zagueiro e um volante. Justamente nessa última posição está a maior carência do elenco. Neste início de temporada Hudson e Thiago Mendes são titulares, enquanto apenas Wesley e João Schimidt são os jogadores de origem do setor que ficam como suplentes. "Nosso time busca um equilíbrio. Se o time está pronto eu não sei dizer", comentou Hudson nesta terça-feira.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.