Paulo Pinto/São Paulo FC
Paulo Pinto/São Paulo FC

São Paulo quer aproveitar mau retrospecto do Atlético-MG como mandante

Ex-Galo, o centroavante Lucas Pratto projeta um jogo difícil, mas está confiante na vitória sobre os mineiros

Matheus Lara, O Estado de S.Paulo

05 Outubro 2017 | 07h00

O mau retrospecto do Atlético-MG diante de sua torcida no Campeonato Brasileiro deste ano - conquistou apenas 12 pontos em 13 jogos como mandante -, é um dos motivos que deixa o São Paulo ainda mais motivado para o duelo da próxima quarta-feira pela 27ª rodada do torneio.

+ Dia atípico tem passagem de Temer e goleiros na linha em treino do São Paulo

O clube tricolor espera aproveitar o mau retropecto do time mineiro em Belo Horizonte para continuar subindo na tabela do Brasileirão - atualmente está na 14ª posição, com 31 pontos. Ex-Galo, o centroavante Lucas Pratto projeta um jogo difícil, mas está confiante na vitória.

"Tenho um carinho muito grande pelo Atlético e sei que o Independência é um estádio onde a torcida joga junto", avalia o centroavante. "Esse é um dos piores anos do Atlético como mandante e temos que aproveitar isso, sabendo que podemos conseguir a vitória que precisamos."

Para conseguir os três pontos, o São Paulo tentará reverter seu próprio retrospecto como visitante. Até aqui, venceu apenas duas vezes fora de casa. Contra o Botafogo (4 a 3), pela 17ª rodada, e na última partida que fez longe de sua torcida, contra o Vitória (2 a 1), pela 24ª.

Sem perder há quatro partidas (dois empates e duas vitórias), o São Paulo promete ir para cima do Atlético que, apesar de estar na 9ª posição com apenas três pontos a mais que o clube paulista, é visto como mais um adversário direto na tabela do Brasileirão.  

"O Campeonato Brasileiro é muito competitivo. Estamos a três pontos do Atlético, são 10 times com no máximo cinco pontos de diferença. Conseguimos respirar um pouco, mas temos que conseguir vários bons resultados para ficarmos numa posição mais tranquila", avalia Pratto.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.