1. Usuário
Assine o Estadão
assine


Seedorf se aposenta, deixa Botafogo e assumirá o Milan

Agência Estado

14 Janeiro 2014 | 13h 48

Veterano jogador holandês, de 37 anos, irá ocupar o lugar Massimiliano Allegri, demitido do cargo na última segunda

RIO - O meia Clarence Seedorf confirmou oficialmente nesta terça-feira que está deixando o Botafogo para assumir o comando do Milan como técnico, assim como está se aposentando como jogador profissional. O veterano jogador holandês, de 37 anos, irá ocupar o lugar Massimiliano Allegri, demitido do cargo na última segunda-feira, após a derrota por 4 a 3 pelo Sassuolo, pelo Campeonato Italiano.

"Vou parar de jogar futebol depois de 22 anos. Foi uma noite difícil, mas estou satisfeito com o que fiz na minha carreira, com o que fiz com o Botafogo", afirmou Seedorf, por meio de um pronunciamento, no qual exaltou os feitos obtidos na temporada passada.

"O mais importante foi voltar a (fazer o time) sonhar, voltar a entrar na Libertadores, que não joga há 17 anos, a minha felicidade de poder ter deixado em campo também um resultado importante. Claro que o Carioca também foi um começo. Quando falei na minha apresentação no Engenhão, que tudo iria começar, não acabou mal. Conseguimos uma vaga na Libertadores, que o clube merece, o torcedor merece e o grupo merece", ressaltou o astro.

Com a decisão de virar técnico do Milan, Seedorf também encerra uma carreira extremamente vitoriosa como jogador de futebol. Ele foi campeão por onde passou. Somente na Liga dos Campeões da Europa, foram quatro títulos: um pelo Ajax (1995), outro pelo Real Madrid (1998) e dois pelo Milan (2003 e 2007). Também venceu o campeonato nacional por essas três equipes, na Holanda, na Espanha e na Itália.

Até mesmo no Botafogo, onde ficou apenas um ano, Seedorf conseguiu ser campeão, ao liderar o time na conquista do Campeonato Carioca de 2013. Além disso, o clube garantiu a vaga na Copa Libertadores, ao terminar o Brasileirão em quarto lugar. Ao longo da carreira, o craque holandês ainda teve passagens rápidas pela Sampdoria e pela Inter de Milão, ambos na Itália, onde não teve o mesmo sucesso.

Pela seleção, Seedorf não conquistou títulos, mas foi um dos destaques do grupo por muitos anos. Nascido no Suriname, uma antiga colônia holandesa, ele defendeu a Holanda entre 1994 e 2008, com um total de 87 jogos e 11 gols marcados.