Jefferson Bernardes/AFP
Jefferson Bernardes/AFP

Sem dificuldade, Grêmio goleia o Zamora e vai às oitavas como primeiro do grupo

Equipe gaúcha faz 4 a 0 e conta com empate do Guarani-PAR pra conseguir liderança da chave 8

Gabriel Melloni, Estadão Conteúdo

25 Maio 2017 | 23h46

O Grêmio nem precisou suar para atropelar o Zamora nesta quinta-feira, na Arena, em Porto Alegre, e garantir a classificação às oitavas de final da Libertadores como primeiro colocado do Grupo 8. Diante da pior equipe da competição, os donos da casa arrancaram no primeiro tempo e golearam o frágil adversário venezuelano por 4 a 0.

O time brasileiro precisava apenas de um empate para confirmar a classificação sem depender da outra partida do grupo. Pela frente, tinha a única equipe a não pontuar nesta Libertadores, e que em diversos momentos do jogo desta quinta não parecia sequer fazer força para tentar segurar o ataque adversário. Por isso, o que se viu foi um atropelamento gremista.

E a diferença poderia ser muito maior se não fosse o dia pouco inspirado de Lucas Barrios, as inúmeras chances perdidas e a displicência dos donos da casa após abrirem vantagem no primeiro tempo, principalmente de Pedro Rocha. Se marcasse mais três vezes, o Grêmio ficaria com a primeira colocação geral da fase de grupos, mas em meio à maratona de jogos, preferiu se poupar na reta final do confronto.

Com o resultado, o Grêmio vai à próxima fase com 13 pontos. A segunda colocação e, consequentemente, a outra vaga do Grupo 8 ficaram com o Guaraní-PAR, que segurou o empate por 0 a 0 com o Deportes Iquique, em casa, e foi a 11 pontos, deixando o adversário chileno com 10.

Para garantir a classificação sem sustos, Renato Gaúcho levou o Grêmio titular a campo nesta quinta, mas logo de cara ficou evidente que não seria necessário muito esforço para vencer. O resultado poderia ter sido garantido logo de cara se não fosse a má noite de Barrios. Nos primeiros minutos, o paraguaio perdeu três ótimas oportunidades, sendo duas em grandes defesas de Salazar e outra finalizando muito mal da marca do pênalti.

Aos 13, Pedro Rocha bateu bem e venceu Salazar, mas Filipetto tirou em cima da linha. Mais três minutos, e Barrios parou novamente em grande defesa do goleiro adversário. A blitz era intensa e aos 21, foi a vez de Luan tentar em cobrança de falta quase perfeita, que acertou a trave.

De tanto pressionar, o Grêmio finalmente abriu o placar. E quando saiu o primeiro, os outros vieram com muita facilidade. Aos 22 minutos, Pedro Rocha deu elástico em Faria pelo lado esquerdo do ataque, foi à linha fundo e tocou no meio, onde Luan chegou finalizando para a rede.

Com ainda mais espaço, os donos da casa marcaram o segundo somente três minutos depois. Pedro Rocha encontrou Fernández, que chegou cruzando para Barrios. O paraguaio só escorou a bola para a rede. O terceiro saiu aos 28, quando Cortez invadiu a área pela esquerda e levou carrinho duro de Filipetto. Luan cobrou o pênalti no canto esquerdo do goleiro e marcou.

Foi aí que o Grêmio tirou o pé, e a displicência impediu que alcançasse uma goleada histórica. Pedro Rocha era quem mais aparecia para o jogo, mas com ele, as tentativas erradas de toques e dribles de efeito minavam os ataques gremistas. Do seu lado, Barrios seguia em baixa. Aos 33, chegou a perder um gol sem goleiro, após rebote de Salazar.

O segundo tempo trouxe exatamente o mesmo cenário, e não tardou para Barrios perder grande chance, aos 12, após ótimo cruzamento de Leonardo Moura. Mas aos 18, Pedro Rocha finalmente foi efetivo para selar o placar. Ele recebeu enfiada precisa de Gastón Fernández e ainda driblou o goleiro antes de finalizar. Aos 35, Fernandinho ainda foi derrubado por Ovalle e o árbitro deu pênalti, mas Luan parou na boa defesa de Salazar.

 

FICHA TÉCNICA

GRÊMIO 4 X 0 ZAMORA

GRÊMIO - Marcelo Grohe; Leonardo Moura (Leonardo Gomes), Pedro Geromel, Kannemann e Cortez; Michel, Arthur (Fernandinho) e Gastón Fernández (Everton); Pedro Rocha, Luan e Lucas Barrios. Técnico: Renato Gaúcho.

ZAMORA - Salazar; Filipetto, Ángel Faria (Gallardo), Flores e Ovalle; Óscar Hernández, José Pinto, César Martínez (Moreno), Diego García e Nelson Pérez (Mayker González); Ynmer González. Técnico: Francisco Stifano.

GOLS - Luan, aos 22 e aos 28, e Barrios, aos 25 minutos do primeiro tempo. Pedro Rocha, aos 18 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - Juan Albarracín (Fifa/Equador).

CARTÕES AMARELOS - Óscar Hernández, Gallardo (Zamora).

RENDA - 617.716,00.

PÚBLICO - 20.408 pagantes (22.445 torcedores).

LOCAL - Arena do Grêmio, Porto Alegre (RS).

Mais conteúdo sobre:
Grêmio futebol Libertadores Grêmio

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.