Daniel Walker/AP
Daniel Walker/AP

Sem Fred e Robinho, Atlético-MG faz 5 no Sport Boys e se aproxima das oitavas

Alvinegro volta a golear bolivianos na Libertadores

Itamar Cardin, especial para a AE, Estadão Conteúdo

03 Maio 2017 | 21h30

A discrepância técnica entre Atlético Mineiro e Sport Boys, da Bolívia, foi atordoante nesta quarta-feira. Mesmo poupando alguns de seus principais titulares, o técnico Roger Machado viu o seu time massacrar o adversário e fazer 5 a 1 com extrema facilidade, no estádio Ramón Tahuichi Aguilera, em Santa Cruz de la Sierra, na Bolívia. O resultado deixou a equipe muito próxima das oitavas de final da Copa Libertadores.

A excelente goleada desta quarta-feira também deixou o Atlético Mineiro na liderança provisória do Grupo 6, com 10 pontos, os mesmos do argentino Godoy Cruz, que recebe o Libertad nesta quinta-feira - o time paraguaio tem apenas quatro, ante um do Sport Boys.

O Atlético Mineiro faz a sua última partida na fase de grupos no próximo dia 16 contra o Godoy Cruz, em Belo Horizonte. Já o Libertad, que pode entrar na última rodada desclassificado se não derrotar os argentinos, recebe o Sport Boys no mesmo dia. Ainda que triunfe nesta quinta-feira, contudo, irá precisar descontar o saldo de gols para os dois líderes (-2 contra 5 do time argentino e 8 do brasileiro).

Preocupado com a decisão do Campeonato Mineiro, neste domingo, contra o Cruzeiro, Roger Machado surpreendeu ao poupar alguns titulares como o zagueiro Gabriel, o meia-atacante Maicosuel e as duas principais estrelas do elenco, Fred e Robinho. Assim, Felipe Santana, Adílson e Rafael Moura ganharam uma chance.

E, jogando em Santa Cruz de la Sierra, uma vez que o estádio do Sport Boys - em Warnes - não possui condições para receber uma partida da Libertadores, a estratégia de Roger Machado não demorou a apresentar resultado: logo no primeiro minuto, Otero arriscou de longe e acertou a trave.

Mesmo com os reservas, o Atlético Mineiro dominava o meio, trocava passes como queria e pressionava em boas descidas pelas laterais. Era o oposto do Sport Boys, que não apenas tinha dificuldades para chegar ao ataque, como errava muito na saída de bola.

E foi justamente em dois vacilos adversários que o Atlético Mineiro sacramentou o bom início. No primeiro deles, após a zaga vacilar e errar fácil corte, a bola sobrou limpa para Cazares abrir o placar. E, pouco depois, quando o time brasileiro ainda era melhor, Otero aproveitou outro vacilo, desarmou no meio de campo e deu bom passe para Rafael Moura. Com tranquilidade, então, o atacante avançou e acertou o ângulo. Era um 2 a 0 feito com muita facilidade - e apenas em 16 minutos.

O segundo gol, contudo, arrefeceu o ímpeto atleticano. A equipe recuou e passou a observar o pouco inspirado Sport Boys trocar passes. Seu único lampejo vinha com o meia argentino Alexis Messidoro, jogador de apenas 19 anos emprestado pelo Boca Juniors.

O jovem meia era o único jogador do time boliviano a se movimentar e tentar tabelas e passes verticais. E, aos 40 minutos, após carregar da esquerda para o centro, ele abriu na direita para Edivaldo Rojas cruzar na cabeça de Tenorio, que acertou o braço de Leonardo Silva. Na cobrança do pênalti, com calma, José Alfredo Castillo deslocou Victor e diminuiu.

Mas o início do segundo tempo teve o Atlético Mineiro acelerando e, logo aos dois minutos, Otero novamente acertou a trave. Cazares, no lance seguinte, saiu sozinho dentro da área e chutou rasteiro para boa defesa de Carlos Arias.

Estava fácil. Aos 15 minutos, aproveitando rebote de novo chute na trave, Elias aproveitou o gol aberto e fez o terceiro. E, apenas dois minutos depois, Otero bateu falta de muito longe e Carlos Arias - traído pela curva da bola - tomou um "frango" inacreditável.

O time brasileiro até diminuiu o ritmo, mas ainda deu tempo para Cazares, aos 43 minutos, fechar o massacre diante do Sport Boys - foram 10 gols marcados nos dois jogos, após a vitória por 5 a 2 em Belo Horizonte - e deixar o Atlético Mineiro muito próximo das oitavas.

FICHA TÉCNICA

SPORT BOYS 1 x 5 ATLÉTICO-MG

SPORT BOYS - Carlos Arias; Juan Zampiery, Alejandro Melean (Candia), Cristhian Coimbra e José Capdevilla; Samuel Galindo, Guery García, Alexis Messidoro e Edivaldo Rojas; José Alfredo Castillo (Leonardo Vaca) e Carlos Tenorio (Ovejero). Técnico: Pablo Caballero.

ATLÉTICO-MG - Victor; Marcos Rocha (Carlos Cesar), Leonardo Silva (Erazo), Felipe Santana e Fábio Santos; Adílson, Rafael Carioca (Yago), Elias, Otero e Cazares; Rafael Moura. Técnico: Roger Machado.

GOLS - Cazares, aos 10, Rafael Moura, aos 16, e José Alfredo Castillo (pênalti), aos 41 minutos do primeiro tempo; Elias, aos 15, Otero, aos 17, e Cazares, aos 43 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS - Samuel Galindo, Alexis Messidoro e Candia (Sport Boys); Rafael Carioca e Otero (Atlético Mineiro).

ÁRBITRO - Jesús Valenzuela (Fifa/Venezuela).

RENDA E PÚBLICO - Não disponíveis.

LOCAL - Estádio Ramón Tahuichi Aguilera, em Santa Cruz de la Sierra (Bolívia).

Mais conteúdo sobre:
Atlético-MG futebol Libertadores

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.