Fábio Motta/ Estadão
Fábio Motta/ Estadão

Sem inspiração, São Paulo empata com Vasco por 1 a 1 em São Januário

Time paulista fica distante da zona de rebaixamento, mas não se aproxima de classificação para a Libertadores

Paulo Favero, O Estado de S.Paulo

12 Novembro 2017 | 19h19

Sem inspiração e tomando sufoco no final, o São Paulo apenas empatou com o Vasco por 1 a 1, em São Januário, e chegou a 45 pontos no Campeonato Brasileiro. A possibilidade de rebaixamento fica cada vez mais distante, mas os pontos perdidos nas duas últimas rodadas deixam o time um pouco mais longe do sonho de se classificar para a Copa Libertadores do próximo ano.

A partida começou morna, com muitos jogadores no meio de campo, excesso de marcação e pouca criatividade dos dois lados. O Vasco tomava a iniciativa, mas parava na defesa do São Paulo, bem posicionada e que não dava qualquer espaço quando o time adversário chegava ao ataque. Tanto que a melhor chance dos cariocas veio numa cobrança de falta de Nenê, para fora.

+ Após empate, Dorival valoriza sequência invicta do São Paulo na temporada

+ Confira a classificação do Campeonato Brasileiro

Mas depois desse susto, o São Paulo teve duas boas chances e em uma delas conseguiu marcar. A primeira oportunidade veio com Maicosuel, que recebeu no lado esquerdo e, diante do seu marcador, mandou no canto, para fora, com perigo. Pouco depois, Marcos Guilherme roubou a bola na entrada da área e mandou um chute forte, marcando um golaço.

No segundo tempo, o Vasco apertou um pouco mais e o técnico Zé Ricardo tratou de colocar alguns garotos em campo, como Evander e pouco depois Caio Monteiro. Foi o próprio Evander que teve boa chance ao bater uma falta com pouco ângulo, da esquerda, e a bola passou perto do gol do Sidão.

O São Paulo continuava atento na marcação, mas não conseguia acertar os passes na frente para poder usar o contra-ataque como arma. Pratto estava muito isolado e os meio-campistas, sem inspiração, pouco ajudavam na criação. Com isso e a vitória parcial, os tricolores se desdobravam na marcação para evitar a chegada dos cariocas.

Aos 24, a bola sobrou para Caio Monteiro, que chutou no canto e Sidão fez ótima defesa, evitando o empate. Pouco depois, o garoto aproveitou o rebote em um chute de Ríos e, na frente de Sidão, mandou para o gol, deixando tudo igual em São Januário.

A partir daí, o duelo ficou aberto. O Vasco manteve o ímpeto e o São Paulo se arriscou mais e quase fez o segundo em uma cabeçada de Rodrigo Caio, que passou perto. Só que na sequência Militão acertou o pé no peito de Henrique e foi expulso na hora. Com isso o técnico Dorival Junior fechou o time e conseguiu segurar o empate.

FICHA TÉCNICA

VASCO 1 x 1 SÃO PAULO

VASCO: Gabriel Félix; Madson, Paulão, Rafael Marques e Henrique; Gilberto (Evander), Jean (Wagner), Yago Pikachu (Caio Monteiro), Nenê e Paulinho; Andrés Ríos. Técnico: Zé Ricardo.

SÃO PAULO: Sidão; Militão, Arboleda, Rodrigo Caio e Edimar; Jucilei, Petros, Marcos Guilherme (Aderllan), Hernanes e Maicosuel (Lucas Fernandes); Pratto (Gilberto). Técnico: Dorival Júnior.

Gols: Marcos Guilherme, aos 39 minutos do 1º tempo; Caio Monteiro, aos 30 minutos do 2º tempo.

Juiz: Leandro Pedro Vuaden (RS).

Cartões amarelos: Henrique, Edimar, Arboleda e Sidão (3º).

Cartão vermelho: Militão.

Renda: R$ 519.835,00 .

Público: 16.439 pagantes.

Local: São Januário, no Rio de Janeiro (RJ).

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.