Bruno Haddad/Cruzeiro
Bruno Haddad/Cruzeiro

Sem Mano, Cruzeiro encara Ponte em busca de motivação para resto do campeonato

Técnico é liberado pela diretoria para cuidar de problemas de saúde em São Paulo

Estadão Conteúdo

07 Outubro 2017 | 06h18

Ainda sob efeitos da comemoração pelo título da Copa do Brasil, o Cruzeiro encara a Ponte Preta neste sábado, às 16 horas, no estádio do Mineirão, em Belo Horizonte, no único jogo deste final de semana pelo Campeonato Brasileiro. A partida foi adiantada da 28.ª rodada por causa do show de Paul McCartney que está marcado para o estádio no próximo dia 17.

+ Leia mais notícias sobre o Cruzeiro

+ Confira a tabela do Campeonato Brasileiro

+ Reserva no Cruzeiro, Rafael se sente 'valorizado' por sondagem do São Paulo

Por mais que jogadores e comissão técnica tentem garantir o foco da equipe na sequência do Brasileirão, é difícil ignorar o caráter incomum do confronto deste sábado, esvaziado pelas atenções voltadas às seleções nacionais em meio à disputa das Eliminatórias para a Copa do Mundo do ano que vem.

Nem mesmo o técnico do Cruzeiro estará em campo no Mineirão. Mano Menezes foi liberado pela diretoria do clube no início da semana para realizar um tratamento de lesão na pele em São Paulo. Ele passa bem, mas, por orientação médica, só voltará ao trabalho na próxima segunda-feira.

Sem ele, o Cruzeiro será comandado pelo auxiliar Sidnei Lobo, que, entre outras funções, terá a incumbência de motivar os jogadores em um jogo com poucos atrativos. Campeão da Copa do Brasil, o time mineiro tem vaga garantida na fase de grupos da Copa Libertadores do ano que vem. Quinto colocado no Brasileirão, com 41 pontos, tem chances apenas matemáticas de título e está longe da zona de rebaixamento.

Até pela falta de um grande objetivo nesta reta final de competição, a tendência é que o Cruzeiro rode bastante o elenco até o fim do ano, o que deve ser visto já neste sábado. A dupla de zaga titular, formada por Léo e Murilo, por exemplo, deve ser poupada e dar lugar a Digão e Manoel.

Estas, porém, não serão as únicas alterações na equipe. O goleiro Fábio foi liberado pela diretoria para tratar assuntos pessoais e dará lugar a Rafael. No ataque, Sassá segue fora por dores no joelho direito e será substituído por Rafael Sóbis. Já Hudson chegou a ser poupado de treinos durante a semana, mas trabalhou nesta sexta-feira e deve jogar.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.