Site Oficial do Flamengo
Site Oficial do Flamengo

Sem vencer há 4 jogos no Brasileirão, Fla tenta superar baixas e Atlético em Minas

Com o técnico interino Jayme de Almeida no comando, rubo-negro precisa vencer para tentar voltar ao G4

Estadao Conteudo

13 Agosto 2017 | 07h34

Antes de começar o Campeonato Brasileiro, Flamengo e Atlético Mineiro eram tidos como dois dos favoritos a conquistar a competição. Os clubes investiram em jogadores de renome, conquistaram seus estaduais e, de quebra, fizeram um bom e equilibrado jogo de estreia do Brasileirão - que acabou em 1 a 1 no Maracanã.

Encerrado o primeiro turno, a história mudou. Sem vencer há quatro partidas e em queda na tabela do Brasileirão, o Flamengo precisa ganhar neste domingo para tentar voltar ao G4. Para isso, no confronto que começa às 16 horas no estádio Independência, em Belo Horizonte, terá de bater um Atlético em crise, que passa por fase ainda pior e está a apenas quatro pontos da zona da degola.

Para buscar os três pontos, o Flamengo precisará superar a ausência de desfalques importantes. O meia Diego e o atacante Everton estão suspensos, enquanto o também atacante Paolo Guerrero está lesionado. De quebra, o time será comandado mais uma vez pelo técnico interino, Jayme de Almeida.

Apesar disso, o time está confiante em um bom jogo. A goleada por 5 a 0 sobre o Palestino pela Copa Sul-Americana, no meio de semana, afastou um pouco o clima pesado sobre o elenco. "Acho que nossa equipe vem jogando bem, foram infelicidades esses jogos que empatamos e perdemos. Nossa equipe vem criando situações de gols", disse o atacante Geuvânio. "Tem jogo em que a bola não entra e acaba complicando a situação, mas essa linha que estamos seguindo é positiva."

O jogador fez seu primeiro gol com a camisa rubro-negra no meio de semana e disse que ainda deverá crescer na equipe. "Ainda não cheguei ao meu ápice. Com o tempo e os jogos vou adquirindo minha forma física ideal", comentou Geuvânio, que deverá ser titular novamente.

Mais conteúdo sobre:
futebol Flamengo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.